O aluno compreendeu o comando? Saiba avaliar

Roberta Rinaldi dos Corretores

Uma das causas de os alunos tangenciarem o tema é a não compreensão da proposta de redação. Nós, avaliadores do texto, também devemos ficar atentos ao enunciado para cobrar a resposta completa ao comando na hora da correção. Neste post iremos analisar juntos os 3 últimos temas do Enem para praticar a interpretação do comando e não deixar detalhes importantes passarem despercebidos.

Geralmente, os temas são bem elaborados, nunca com a apresentação de apenas uma palavra, por exemplo, “epidemias”.

Há, também, um comando, uma palavra-chave que indica de que forma o aluno deverá abordar o assunto.

Temas dos últimos 3 anos de Enem:

  1. Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil (2017)

  2. Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil (2016)

  3. A persistência da violência contra a mulher no Brasil (2015)

Desafios, caminhos e persistência são as palavras-chave dos temas, os comandos, indicações do que deve ser abordado sobre os assuntos propostos.

  1. No tema de 2017, o aluno deveria falar sobre a formação educacional dos surdos, não se esquecendo de abordar quais são as dificuldades para que ela seja eficiente, ou seja, desafios. Falar sobre a educação dos surdos, sem dar esse direcionamento, é tangenciar o tema.
  2. No tema de 2017, o aluno deveria abordar como acontece a intolerância religiosa e indicar os meios, as formas, os caminhos para combatê-la. O cuidado aqui é o de não apresentar propostas de intervenção no texto inteiro, sem indicar primeiro como a situação acontece.
  3. No tema de 2015, o participante deveria não só falar sobre a violência contra a mulher, mas justificar a palavra persistência, ou seja, há medidas, políticas de proteção e conscientização sobre o problema, mas ele continua acontecendo.

Instrua o aluno que não tem sido atento ao comando para ler com atenção o tema. Tenha perspicácia para analisar se ele interpretou bem a proposta e está direcionando corretamente a argumentação. Até a próxima! 🙂

Vamos debater sobre?