Como usar os conectivos na redação

Roberta Rinaldi Dicas de Redação

Você provavelmente já deve ter sido cobrado em suas produções quanto ao uso dos conectivos. Mas por que eles são tão importantes na composição textual? Vamos te ensinar tudo sobre isso nesse post, confira! 😉

A importância do uso

Os conectivos são responsáveis pela chamada coesão textual, fundamental para que o leitor compreenda a relação de sentido entre as partes do seu texto. Na redação do Enem, isso é tão essencial que há uma competência específica para a avaliação desse aspecto, a competência IV!

Quais são os conectivos afinal?

Os conectivos têm sentidos diversos. Por exemplo:

  • Conectivos que expressam ideia de soma: e, nem, também, não só…mas também, assim como, como também, ademais, outrossim, além disso, etc.
  • Conectivos que expressam ideia de conclusão: logo, portanto, então, assim, enfim, por isso, por conseguinte, de modo que, etc.
  • Conectivos que expressam ideia de contraposição: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto, senão, embora, ainda que, mesmo que, mesmo quando, apesar de que, se bem que, não obstante, etc.

Fizemos AQUI uma lista bem completa pra você usar como material de consulta sempre que estiver treinando escrita. 😉

Onde colocá-los?

Os conectivos têm que aparecer no meio dos parágrafos, ou seja, conectando orações e períodos. Além disso, deve vir, também, entre os parágrafos, ou seja, logo no início conectando-o ao anterior.

Quantos colocar?

Como o texto é extenso, 30 linhas, espera-se que você distribua um número razoável de conectivos ao longo do texto e diversifique-os. O Enem irá avaliar se você tem um repertório amplo de opções, e não fica repetindo sempre os mesmos ao longo do texto. Mas é importante ressaltar que trata-se muito mais de qualidade do que de quantidade, ok?

Veja um exemplo de parágrafo com uso correto dos conectivos:

Além disso, já há o estigma do machismo na sociedade brasileira. Isso ocorre porque a ideologia da superioridade do gênero masculino em detrimento do feminino reflete no cotidiano dos brasileiros. Nesse viés, as mulheres são objetificadas e vistas apenas como fonte de prazer para o homem, e são ensinadas desde cedo a se submeterem aos mesmos e a serem recatadas. Dessa maneira, constrói-se uma cultura do medo, na qual o sexo feminino tem medo de se expressar por estar sob a constante ameaça de sofrer violência física ou psicológica de seu progenitor ou companheiro. Por conseguinte, o número de casos de violência contra a mulher reportados às autoridades é baixíssimo, inclusive os de reincidência.”

Percebam que há um conectivo no início do parágrafo (o “além disso”) que acrescenta uma ideia, dando continuidade em relação à que foi apresentada no parágrafo anterior. No meio do parágrafo há mais 3 conectivos que interligam as ideias dos períodos (o “nesse viés”, o “dessa maneira” e o “por conseguinte”).

Use corretamente, de acordo com seu sentido

Não adianta usar uma série de conectivos sem pensar no significado. Por exemplo, se você usa o conectivo “porém”, que faz contradição, no lugar do “ademais”, que tem valor de soma de ideias, muda-se completamente o sentido, correndo o risco de até tornar sua ideia incoerente. Portanto, conheça bem o sentido dos conectivos para usá-los adequadamente.

Veja mais dica de português clicando AQUI e arrase em norma culta.

Até a próxima! 🙂

Vamos debater sobre?