10 Maneiras de como a Educação será revolucionada pela Inteligência Artificial

Carla Gobb de Educação

Há décadas autores de ficção científica, futuristas e diretores de cinema vêm abordando a temática da inteligência artificial, seja de forma otimista ou apocalíptica. Até o momento, a tecnologia ainda não causou repercussões catastróficas, mesmo tendo silenciosamente se integrado em diversos aspectos do dia a dia. Desde sensores inteligentes nas câmeras de nossos celulares até carros que se estacionam sozinhos, a inteligência artificial vem incrementando a experiência do usuário como um todo, seja em eletroeletrônicos inteligentes ou aplicativos. Um campo que vem demonstrando avanços na utilização dessas novidades é a educação. Confira os exemplos a seguir!

1.A Inteligência Artificial consegue automatizar atividades básicas na educação, como a correção de atividades

Em universidades e escolas, a correção de lições e provas acaba gerando uma quantidade gigantesca de trabalho para professores, mesmo com a ajuda de assistentes. O tempo gasto na correção dessas tarefas, mesmo aquelas de múltipla escolha, acaba interferindo no tempo disponível que poderia ser dedicado à interação com alunos, planejamento de aulas, ou mesmo no desenvolvimento pessoal e profissional.
Mesmo que demore até que a inteligência artificial consiga substituir humanos no que diz respeito à correção de questões abertas e redações, já existem programas que conseguem, de forma fidedigna, corrigir respostas diretas e de múltipla escolha. Programas de verificação de plágio também existem, ajudando professores a focarem no preparo para as aulas subsequentes, na elaboração de planos de ensino, além de conseguirem focar nas dificuldades dos alunos. Dessa forma, o tempo gasto com a parte burocrática do ensino acaba sendo melhor aproveitada tanto para desenvolver as habilidades dos alunos, como também aprimorar as técnicas necessárias para evoluir como um profissional da área.

2. Programas educacionais conseguem se adaptar às necessidades individuais dos alunos

Do ensino fundamental até a educação universitária, uma das maneiras pela qual a inteligência artificial está visando otimizar a educação é no ensino individualizado. Isso já acontece por meio de programas, jogos e softwares dedicados. Esses sistemas interpretam as necessidades dos alunos mediante as suas dificuldades cognitivas, utilizando o tempo de resposta, e os erros, para elaborar planos de ensino e reforçar lições essenciais para o entendimento daquele assunto.
Como cada aluno possui suas próprias particularidades no que diz respeito à compreensão de cada matéria, o programa se adapta à curva de aprendizado de cada aluno, consolidando, assim, a compreensão dos temas abordados em aula. Customizando a educação dessa maneira, é possível trazer uma solução para o engajamento dos alunos em relação às aulas, facilitando a integração de alunos em diferentes níveis. Nesse modelo, professores conseguiriam dar o suporte para os alunos que possuem maior dificuldade, sem causar detrimento àqueles que possuem maior facilidade nas matérias abordadas.

3.Inteligência Artificial facilita na identificação de gargalos no plano de ensino

Professores nem sempre têm disponível tempo para identificar gaps em seus planos de aula. Atentar-se às dificuldades dos alunos como um todo, e conseguir identificar onde, no plano de ensino, essas lacunas se encontram, costuma ser uma tarefa muito mais analítica, facilitada apenas por intermédio da coleta de dados relevantes. Entender quais conceitos e materiais escapam à compreensão dos alunos, ou geram mais dúvidas do que respostas, é uma tarefa quase impossível para professores.
Por outro lado, para sistemas de aprendizado em massa como o Coursera, a solução foi investir em sistemas de inteligência artificial para complementar os cursos oferecidos. Quando uma porcentagem alta de alunos começa a responder de maneira errada as tarefas das aulas, o professor do curso é notificado, e a própria ferramenta começa a direcionar o aluno para as alternativas corretas. Esse tipo de notificação facilita o desenvolvimento e melhoria constante das aulas, otimizando as trilhas de ensino por meio de materiais de suporte dedicados a saldar as dúvidas que tenham surgido durante o curso. Além disso, nesse formato de aprendizado o aluno recebe o feedback na hora que o erro acontece, facilitando a revisão e compreensão do conceito antes de repetir o mesmo equívoco diversas vezes.

4.Alunos conseguem obter suporte adicional de tutores digitais

Mesmo que tutores digitais não consigam chegar ao nível daqueles de pele e osso – por enquanto -, o futuro pode consistir de reforço providenciado pelos algoritmos desses programas. Muitos cursos e programas de tutoria já conseguem ajudar alunos em matérias como matemática básica, escrita e outros tópicos rudimentares a um nível aceitável. Para regiões carentes de profissionais qualificados, ou sem a mão de obra necessária para acatar à demanda educacional, esses programas providenciam uma solução pontual para o ensino de lições fundamentais àquelas matérias. No que diz respeito ao raciocínio crítico e analítico, no entanto, o ensino por meio desses programas acaba sendo dificultado devido à complexidade dos métodos. Isso não significa, no entanto, que no futuro os softwares sejam capazes de realizar essas tarefas e mediar debates para fomentar a intelecção.

5.Alunos e professores recebem feedback útil por meio desses softwares

Existem diversos cursos que oferecem uma mistura entre lições online e presenciais. No momento em que programas de inteligência artificial se integram nesse plano de ensino, professores acabam recebendo informações úteis sobre a performance dos alunos… No âmbito individual, essa rotina de oferta de dados possibilita a adaptação em tempo real das lições oferecidas, direcionando professores na recomendação de leituras e reforço de conceitos que ainda não foram completamente compreendidos.
Dessa maneira, o desempenho de cada aluno na aula melhora, assim como da classe como um todo. Enquanto os alunos aprendem todas as lições e conceitos necessários daquela etapa instrutiva, professores conseguem entender onde pecam em termos de performance. A partir disso, a possibilidade de melhoria e desenvolvimento profissional torna-se mais orgânica e menos complexa.

6.Inteligência Artificial está mudando a maneira como interagimos com informações

Você provavelmente não percebeu, mas a inteligência artificial tem um efeito direto na maneira como consumimos e encontramos informações. O próprio Google adapta os resultados das buscas de acordo com a intenção do usuário, local da busca e qualidade da informação do site. A Amazon recomenda livros de acordo com as compras passadas, a Siri se adapta ao seu tom, personalidade e necessidades, enquanto os anúncios que você vê durante a navegação são selecionados de acordo com os seus interesses.
Essas aplicações rotineiras mudam completamente a forma como nós enxergamos e absorvemos o conteúdo à nossa volta. No âmbito educacional, aplicações dessa tecnologia otimizam a maneira como encontramos informações que nos interessa, com linguagem adaptada ao tom e tema que mais nos agrada. Assim, nenhum conceito fica demasiado complexo para entender, desde que haja interesse pelo assunto.

7.A função de professores pode mudar para sempre

Sempre haverá espaço para professores na educação, mas a maneira como integramos essas tecnologias pode vir a requerer outras habilidades desses profissionais no futuro. Desde análise de dados até programação integrada para melhor utilizar os recursos disponibilizados por essas tecnologias, as habilidades para usufruir de ditas otimizações serão demandadas por instituições que visam otimizar a oferta em questão. Professores se tornarão facilitadores, lidando com problemas maiores e debates críticos, enquanto os softwares tomam conta do trabalho braçal. Dessa maneira, mais tempo será disponibilizado para o preparo das discussões em classe, permitindo, assim, o estímulo constante dos alunos.

8.Inteligência Artificial facilitará a utilização de tentativa e erro no aprendizado

Tentativa e erro, por mais que seja uma das partes essenciais no aprendizado, acaba sendo intimidador, especialmente no ambiente escolar. Muitos alunos têm receio de errar, preferindo o silêncio do que a tentativa de acerto. Com programas destinados à customização do ensino, a curiosidade e confiança nos ambientes de aula poderão ser trabalhados por meio de atividades que incentivem alunos a aplicarem os conceitos aprendidos em aula. Programas de inteligência artificial funcionam a base de tentativa e erro, sendo, assim, o melhor aliado dos alunos nesse método de ensino.

9.Inteligência Artificial aplicada em base de dados pode mudar como as escolas encontram, ensinam e apoiam alunos

Programas desse tipo já estão transformando a maneira como universidades prospectam e encontram alunos. Desde o recrutamento até a customização dos planos de ensino para os alunos prospectados, esses programas estão transformando a experiência acadêmica em algo personalizado para as necessidades e objetivos dos alunos. A mineração de dados já faz parte do cenário de diversas faculdades americanas, mas a inteligência artificial conseguiria intensificar a experiência individualizada nos ambientes de ensino. Da mesma forma como inteligência artificial recomenda livros e produtos de acordo com os interesses das últimas compras, esses programas poderiam sugerir aulas e módulos que condizem aos interesses e ambições dos alunos em transição do colegial para a universidade.

10.Inteligência Artificial pode mudar como pessoas aprendem, quem os ensina, e como eles adquirem habilidades técnicas para a realização de tarefas

Mesmo que muitas das mudanças estão guardadas para um futuro não muito distante, o potencial da aplicação dessa tecnologia se estende para muito além da sala de aula. Utilizando softwares desse tipo pode facilitar o ensinamento de diversas técnicas e habilidades necessárias para o desenvolvimento pessoal e profissional. Ao extrapolar o ambiente de ensino para além das barreiras físicas da sala de aula, pessoas podem interagir diretamente com seus ambientes, adquirindo as habilidades necessárias para implementar mudanças que consideram necessárias para melhorias pontuais. Assim sendo, a melhoria das condições de vida em diversas partes do mundo se tornará possível, visto que todos terão acesso aos recursos e trilhas de aprendizado necessárias para as transformações pendentes.

Vamos debater sobre?