Redação: As moedas virtuais e a revolução das relações econômicas

Roberta Rinaldi Exemplo de redação

Com o capitalismo financeiro, criado no final do século XIX, houve a criação das bolsas de valores, além dos bancos mundiais pós Segunda Guerra Mundial, permitindo uma maior internacionalização e integração da economia global que, aparentemente, era um sistema soberano até o século XXI. Entretanto, hoje, em plena Quarta Revolução Industrial, há a difusão das moedas virtuais, que estão alterando radicalmente o modo de pensar sobre a economia, em virtude da obscuridade e dos riscos ao sistema financeiro internacional. [1]

Em uma primeira abordagem, é fundamental destacar o pensamento de Jurgen Habermas, filósofo alemão que propõe que, quando há um conflito ético devido a uma nova ideia ou invenção, devemos debater na esfera pública, com a participação dos cidadãos. Contudo, as novas relações econômicas virtuais necessitam de maior conhecimento à população, visto que nem mesmo os governantes, no geral, estão cientes da novidade. Além disso, pouco se sabe sobre os efeitos que essa nova tecnologia irá causar ao cidadão no dia a dia. Dessa forma, é evidente que o tema precisa de maior esclarecimento ao povo. [2]

Outrossim, destaca-se [3] os riscos que são propostos ao sistema financeiro. Atualmente, vive-se a globalização, que vem enfraquecendo os Estados Nações e dando poder aos monopólios privados e ao mercado transnacional. É um desafio saber até que ponto as moedas virtuais podem afetar as economias dos países, diante de tantas incertezas, que por si só já alteram valores nas Bolsas pela especulação financeira. Diante disso, é evidente que trata-se de uma mudança drástica que pode afetar o mundo atual. [4]

Portanto, é imprescindível que tanto o Estado quanto os desenvolvedores das moedas virtuais esclareçam à população sobre o que está acontecendo, por meio de diversos recursos midiáticos, para gerar a deliberação e, posteriormente, decisão popular para que caminho optarão. Por fim, é fundamental que as diversas moedas virtuais sejam regulamentadas no momento pelo Governo, a fim de análise e proteção ao cidadão, para evitar possíveis prejuízos econômicos individuais e coletivos. [5][6][7][8]

Avaliação por competência:

Competência I – Demonstrar domínio da norma culta:

[3] O correto é “destacam-se” = (concordando com ‘riscos’)

[6] O texto apresenta um bom domínio da norma culta.

Competência II – Compreender a Proposta:

[7] Apresenta argumentos consistentes e de acordo com a proposta temática.

Competência III – Selecionar e relacionar argumentos:

[1] Boa introdução, com apresentação de uma contextualização histórica sobre o tema e defesa de uma tese (opinião) clara sobre a implantação das moedas virtuais.

[2] Ótimo parágrafo de desenvolvimento, abordando um grande problema das moedas virtuais, relacionando-as ao pensamento de um teórico, o que demonstra conhecimento do assunto.

[4] Nesse parágrafo, faltou uma melhor contextualização do assunto. Por exemplo, quando é dito que as moedas virtuais podem afetar a economia dos países, diante das incertezas, como e quem chegou a essa conclusão? Existe alguma pesquisa sobre esse assunto? Seria interessante ter citado para enriquecer e exemplificar o que defendeu.

Competência IV – Conhecer os mecanismos linguísticos para a construção da argumentação:

[8] O texto apresenta um bom uso dos mecanismos coesivos, interligando suas partes.

Competência V – Elaborar a proposta de solução para o problema:

[5] Boa proposta de solução, abordando iniciativas de regulamentação e estudo das moedas virtuais, de forma clara e coerente com o que foi abordado no texto.

Nota: 920

Gostou? Veja o TEMA DE REDAÇÃO e escreva a sua! 😉

Vamos debater sobre?