O que era esperado do aluno na redação do Enem 2018

Roberta Rinaldi Dicas de Redação

O tema da redação do Enem 2018 foi MANIPULAÇÃO DO COMPORTAMENTO DO USUÁRIO PELO CONTROLE DE DADOS NA INTERNET. O tema surpreendeu grande parte dos candidatos, sendo que muitos saíram da prova alegando que discutiram sobre as fake news, pensando que esse fosse um dos eixos de discussão do assunto. Porém, esse não é o direcionamento esperado pela proposta. Pensando nisso, elaboramos esse post, para que você saiba exatamente qual é a expectativa da banca de correção em relação aos textos dos alunos na redação do Enem 2018.

Análise do comando do tema

O comando do tema é MANIPULAÇÃO. Alguns dos sinônimos da palavra manipular é influenciar, manusear e controlar. Esses conceitos deveriam ser relacionados ao comportamento dos milhares de usuários da internet com foco no CONTROLE DE DADOS, ou seja, as informações que colocamos na rede, desde os dados mais básicos, como nome completo e data de nascimento para a criação de uma conta, até CPF e informações bancárias para uma compra online. A partir de então, era importante refletir sobre benefícios e malefícios da tecnologia da informação, afinal, trata-se de uma questão que diz respeito à PRIVACIDADE do cidadão.

Você já passou por uma situação em que faz uma simples pesquisa e começa a ser bombardeado de propagandas relacionadas sobre isso quando visita outras páginas, mesmo que elas não tenham nada a ver com o que você pesquisou? Esse é um conceito de remarketing, então vale a pena pesquisar!

Três possíveis argumentos

  • Falta de transparência das empresas

Quando criamos uma conta e inserimos nossos dados, somos assegurados de que as informações não serão divulgadas sem nossa permissão. Em março de 2018, o Facebook foi envolvido em um escândalo de vazamento de dados dos usuários. Uma empresa britânica, Cambridge Analytica, fez testes de personalidade para revelar o perfil psicológico de cerca de 87 milhões de pessoas. A partir disso, conteúdos foram direcionados aos usuários para influenciá-los quanto ao acesso a informações sobre, por exemplo, política.

  • Desconhecimento do funcionamento dos algoritmos

A manipulação visa mudar a percepção e o comportamento de indivíduos, e nem todo cidadão está consciente sobre como suas informações são usadas na internet. Por isso, não se reflete tão criticamente quanto deveria sobre aquilo que dispõe na internet. Portanto, o aluno poderia questionar: segurança de informação existe de fato? É pertinente informar tantos dados pessoais na internet, uma ferramenta em constante modificação e cujo o controle vai além da nossa capacidade? Onde são armazenados nossos dados e como são usados?

  • “Bolhas” de conteúdo

A partir de nossos dados e de nossos costumes de pesquisa, passamos a ser encaminhados a certos conteúdos. O objetivo tem sido frequentemente ligado a uma manipulação para o consumo, por meio de sistemas de recomendação. Um dos malefícios dessa estratégia é a homogeneização das pessoas. Sendo assim, grupos acabam reproduzindo um mesmo pensamento e, consequentemente, consomem produtos, bens e conteúdos semelhantes. Isso pode ser lucrativo para empresas, por exemplo, mas maléfico aos indivíduos, que tornam-se presos ao que é disponibilizado para eles.

Possíveis propostas de intervenção

  • É um importante papel do governo assegurar que nossos dados pessoais sejam protegidos, afinal, há uma lei, a do Marco Civil da Internet, que estabelece os deveres dos provedores em relação aos usuários da rede. É preciso garantir esse direito efetivando medidas de fiscalização e criando canais de denúncia para aqueles que se sentirem lesados ou reconhecerem formas de manipulação dos conteúdos aos quais passa a ser exposto ao informar dados pessoais.
  • Para quem discutisse, por exemplo, sobre a falta de educação para o assunto, as escolas poderiam ser bons agentes de uma proposta que visa a construção desse conhecimento desde o ensino básico. Portanto, formar os estudantes quanto aos benefícios e malefícios das tecnologias de informação é uma proposta válida e enriquecedora.

Para citar na redação

  • Já te indicamos inúmeras vezes que citar séries, filmes e documentários é uma estratégia interessante. Para o tema, uma série legal para citar seria Black Mirror. Já falamos sobre ela AQUI (clique para saber mais). A produção é muito apropriada para a temática sobre os impactos da tecnologia, assim, seria uma ótima ideia tê-la citado.

E aí, o que você discutiu em seu texto? Compartilha com a gente aqui nos comentários! 😀

Ah, e se você guardou o rascunho da redação, manda para a IMAGINIE corrigir e não fique na ansiedade até janeiro para saber o resultado! Saiba mais e compre AQUI!

Vamos debater sobre?