Redação: Os desafios da inclusão de pessoas com autismo no Brasil

Roberta Rinaldi Exemplo de redação

Na literatura brasileira, Machado de Assis já retratava a discriminação de pessoas com deficiência, na sua obra realista Memórias Póstumas de Brás Cubas, cujo personagem principal se apaixona por uma mulher “coxa”, mas não se casa com ela devido a sua deficiência. Na contemporaneidade, muitos indivíduos com transtornos neuropsiquiátricos também sofrem com a exclusão social e, dessa forma, os desafios da inclusão de pessoas com autismo no Brasil tem [1] como pilares a desinformação e o preconceito, além da falta de qualificação adequada dos profissionais da educação, o que se configura como uma chaga social. [2] 

Em primeiro lugar, a falta de informação acerca do autismo constitui um dos principais entraves para a inclusão dessas pessoas na sociedade. Destarte alguns avanços na área científica, pouco se sabe sobre essa doença, o que acarreta uma alienação sobre o assunto. Em vista disso, tudo aquilo que é desconhecido causa medo e, como consequência, tem-se a dificuldade de inserir essas pessoas na sociedade, uma vez que a falta de informação leva ao preconceito e à discriminação. Além disso, apenas em 1993 o autismo foi incluído na Classificação Internacional de Doenças da Organização Mundial da Saúde, segundo dados da USP em 2018, o que corrobora a falta de conhecimento sobre o assunto. Portanto, é preciso criar mecanismos que objetivem a informação do corpo social, para, assim, possibilitar a inclusão desses cidadãos. [3]

Outrossim, a falta de capacidade técnica do corpo docente nas escolas é um dos entraves para a educação e socialização das crianças autistas. De acordo com Aristóteles, o homem é um ser social e a vida em sociedade é essencial para a sua realização pessoal e busca pela felicidade. [4] Nesse aspecto, a inclusão de pessoas com Transtorno do Espectro Autista é fundamental para a manutenção do bem estar social. A partir de uma educação de qualidade, que possibilite o desenvolvimento dessas pessoas, é possível minimizar os efeitos da doença, desenvolvê-los e torná-los adultos sociáveis e inseridos na comunidade. [5]

Os desafios para incluir as pessoas com autismo na sociedade são notórios e é preciso que o Estado, por meio do Ministério da Educação proporcione mecanismos de qualificação dos profissionais de educação, com treinamentos, palestras e orientações sobre como proceder com alunos com esse transtorno, para que, assim, eles possam se desenvolver e viver em sociedade. Além disso, o Ministério da Educação deve promover campanhas para informar melhor a população sobre essa tão desconhecida doença, e deve, também, aliar-se à instituição familiar, para que sejam trabalhados valores como respeito e tolerância, a fim de minimizar o preconceito existente e incluí-los no âmbito social. [6][7]

Avaliação por competência:

Competência I – Demonstrar domínio da norma culta:

[1] Os desafios…têm. Use têm, com acento circunflexo, na terceira pessoa do plural do presente do indicativo.

[7] Bom domínio da norma culta.

Competência II – Compreender a Proposta:

[2] Boa introdução demonstrando conhecimento do tema.

[3] Bons exemplos e argumentos em defesa do ponto de vista.

 Competência III – Selecionar e relacionar argumentos:

[4] Ótima citação, trazendo um contexto literário para o texto.

 Competência IV – Conhecer os mecanismos linguísticos para a construção da argumentação:

[5] Demonstra bom domínio dos recursos coesivos.

 Competência V – Elaborar a proposta de solução para o problema:

[6] Boas propostas de intervenção!

Nota: 960

Gostou? Veja o tema de redação e escreva a sua! 😉

Vamos debater sobre?