Redação: Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil

Roberta Rinaldi Redação ENEM 2017

Veja exemplo de redação do ENEM 2017: Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil

Todo cidadão tem direito à educação, e é dever do Estado garantir condições para o seu acesso e permanência na escola. Partindo de tal premissa, nos últimos anos, políticas de inclusão passaram a ser aplicadas para garantir esse direito também aos indivíduos surdos, que durante muito tempo foram excluídos e marginalizados socialmente. Mesmo com as mudanças, os não ouvintes ainda enfrentam grandes dificuldades para usufruir do que é denominado inclusão social, muitas vezes devido ao escasso número de instituições especializadas e ao despreparo dos profissionais da educação.

Apesar das políticas de modificação do modelo educacional, um número significativo de escolas públicas não possui intérpretes em sala de aula, o que torna a inclusão praticamente impossível. A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) é a primeira língua do não ouvinte. Ao não permitir o acesso à educação por meio dela, o surdo, além de ter sua aprendizagem plena limitada, acaba impedido de desfrutar de um direito conquistado por sua comunidade. Ademais, instituições privadas tendem a recusar o aluno pelo custo das adaptações que devem ser feitas, corroborando para a manutenção de um ensino excludente, seja ele nos níveis de educação básica ou superior.

Envie a sua redação para correção!

Outro aspecto a ser discutido são os cursos de licenciatura, voltados para a formação do profissional que atuará como professor, que apresentam uma defasagem no ensino de metodologias que respeitem a condição de pessoas com deficiências, como os surdos. Devido a isso, os docentes não são aptos a atender às necessidades específicas desses alunos, o que acaba os desmotivando. Como consequência disso, as taxas de evasão escolar crescem. Em 2010, o Censo apresentou dados que apontam que 61% das pessoas com deficiência com 15 anos ou mais não possuem o ensino fundamental completo ou não tiveram acesso a qualquer nível de instrução. Tal problemática representa um grave retrocesso.

Logo, considerando os aspectos mencionados, fica evidente a necessidade de medidas para reverter a situação. O Estado deve promover apoio pedagógico aos profissionais da educação, instituindo a obrigatoriedade de intérpretes em sala de aula e contratando-os. Além disso, deve investir na formação dos futuros docentes, criando novas disciplinas curriculares que discutam a inclusão de surdos nas escolas e preparem de forma apropriada os estudantes dos cursos de licenciatura. A mídia, grande difusora de informação e principal veículo formador de opinião, poderia abordar a questão do surdo em sociedade, com o propósito de maior conscientização social para o assunto. Dessa forma, será possível garantir uma educação que, de fato, integra indivíduos e promove a plena construção de conhecimentos.

Veja o tema de redação do ENEM 2017 e escreva a sua! 😉

Bons estudos!

VEJA TAMBÉM: O QUE ERA ESPERADO DO ALUNO NA REDAÇÃO DO ENEM 2017

Vamos debater sobre?