Regência verbal: principais casos

Roberta Rinaldi dos Corretores

Fazer a correção de um texto não é tarefa fácil e exige bastante critério e responsabilidade, pois trata-se, afinal, da avaliação do trabalho de outra pessoa. Um erro muito comum de norma culta na redação é quanto à regência verbal. Por não compreender bem os conceitos de transitividade e intransitividade, os alunos podem cometer erros graves, considerando que as diferentes regências interferem no significado da palavra.

Pensando nisso, elaboramos este post com alguns casos comuns e exemplos para elucidar situações de uso no texto. Confira 😉

AGRADAR

O verbo agradar pode ser transitivo direto ou indireto:

Transitivo direto > sentido: acariciar.

Ex.: Agradou a criança ao chegar em casa.

Transitivo indireto > sentido: satisfazer. Pede a preposição “a”.

Ex.: As propostas não agradaram à população.

ASSISTIR

O verbo assistir pode ser transitivo direto ou indireto:

Transitivo direto > sentido: ajudar.

Ex.: O SUS assiste a população de forma precária, graças ao baixo investimento.

Transitivo indireto > sentido: ver. Pede a preposição “a”.

Ex.: Assistir à televisão por muito tempo pode comprometer a visão, segundo especialistas.

ASPIRAR

O verbo aspirar pode ser transitivo direto ou indireto:

Transitivo direto > sentido: inalar.

Ex.: Aspirar a fumaça do cigarro é tão prejudicial quanto fumar.

Transitivo indireto > sentido: desejar. Pede a preposição “a”.

Ex.: Depois de formados, estes estudantes aspiram aos cargos mais altos, mesmo sem ter experiência.

IMPLICAR

O verbo implicar pode ser transitivo direto ou indireto:

Transitivo direto

> sentido: dar a entender.

Ex.: As propostas implicavam um compromisso por parte das esferas governamentais.

> sentido: ter como consequência.

Ex.: Ação conjunta entre governo e mídia implicam maior abrangência da informação.

Transitivo indireto > sentido: desejar. Pede a preposição “a”.

Transitivo direto e indireto

> sentido: comprometer, envolver

Ex.: Implicaram todos os estudantes na votação.

> sentido: ter antipatia. Pede a preposição “com”.

Ex.: Ambos implicaram com a ideia, pois não simpatizavam com o autor da lei.

PROCEDER

O verbo proceder pode ser intransitivo ou transitivo indireto:

Intransitivo > sentido: agir.

Ex.: Os responsáveis procediam mal em relação ao dinheiro público

Transitivo indireto > sentido: ter origem de ou dar início a algo.

Ex.: O processo procedeu da região sudeste do país.

QUERER

O verbo querer pode ser transitivo direto ou indireto:

Transitivo direto > sentido: desejar.

Ex.: A medida comprova que todos querem uma resolução rápida.

Transitivo indireto > sentido: amar.

Ex.: A família sempre quer bem aos filhos.

VISAR

O verbo visar pode ser transitivo direto ou indireto:

Transitivo direto > sentido: mirar.

Ex.: Os empresários visaram o investimento alto.

Transitivo indireto > sentido: ter como meta.

Ex.: É preciso visar ao bem-estar de todos com tais propostas.

Procure estudar bem outros casos e não deixe passar erros de significação ao corrigir. Esperamos que este material possa te auxiliar.

Bom trabalho!

Vamos debater sobre?