Repertório sociocultural: como aprimorar o seu

Roberta Rinaldi Dicas de Redação

O Enem cobra na redação o que chamamos de repertório sociocultural, que é o saber das várias áreas de conhecimento, como história, filosofia, sociologia, política, economia, saúde, cultura, dentre outros, além daquilo que é adquirido ao longo da vida por meio das experiências individuais. No exame, o aluno deverá relacioná-las ao tema proposto para a dissertação-argumentativa.

  • A palavra-chave para quem deseja ser um conhecedor dos diversos assuntos é leitura. Essa é a primeira e mais importante das nossas dicas.

A leitura expande a capacidade de o indivíduo expressar-se em discussões, ter argumentos e linkar fatos e dados relevantes para sustentar posicionamentos.

Portanto, procure ler bastante, sobre conteúdos diferentes. Jornais, revistas, blogs, até mesmo o Facebook é uma ferramenta de aprendizagem. A prática é sempre filtrar o que você absorve.

Mas, tudo bem, entendemos que nem todo mundo pode passar o dia dedicando-se exclusivamente à leitura. Então, de que outras formas é possível aumentar o repertório sociocultural? Elaboramos algumas dicas de como educar-se no dia a dia. Confira:

  • Seja um observador

Aprender com as experiências dos outros enriquece a sua própria experiência. Observe e reflita sobre o que está em pauta nas discussões cotidianas, nos noticiários e redes sociais, por exemplo. Tudo que aparenta relevância vale a pena ser aprofundado, afinal, há um porquê de as pessoas levantarem determinadas questões em nossa sociedade. 

  • Saia da rotina

Conheça espaços de convivência novos, não seja acomodado. Conhecer realidades diferentes das suas enriquece seu repertório de vida. É importante ter o que contar, saber descrever lugares e acontecimentos.

  • Assista a documentários, filmes e séries 

Elaboramos um post AQUI com algumas dicas de filmes, séries e documentários com os quais você poderá aprender em um momento de entretenimento. A ficção é também uma forma de aprimorar seu repertório sociocultural, afinal, é, muitas vezes, a representação da realidade.

  • Procure bons autores 

Autores de livros consagrados podem ser usados como respaldo em discussões. Por isso, é preciso conhecê-los. Conheça citações feitas por eles e use-as em situações comunicacionais que você julgue adequadas.

  • Pesquise

Pesquise sobre tudo o que você acredita ser relevante para o seu repertório pessoal. O que tem acontecido no cenário político atual? Há guerras atuais em evidência? Quais são as questões sociais em alta? Que tipos de discussões estão frequentes? O que está se destacando na mídia? Procure respostas e, a partir delas, levante outros questionamentos.

  • Troque ideias

 Discutir ideias abrange o repertório, pois é a análise da visão do outro. Entender o argumento e colocar suas ideias em relação às do outro ajuda a perceber se o que você pensa terá ou não peso de convencimento para quem não concorda com sua ideologia.

Com o tempo, será possível perceber como espontaneamente você passará a relacionar ideias, fatos e opiniões com aquilo que é proposto para discussão. Bons estudos!

VEJA TAMBÉM: 10 CITAÇÕES CONTEXTUALIZADAS PARA USAR NA REDAÇÃO

Vamos debater sobre?