Tangenciamento e fuga ao tema: saiba diferenciar

Roberta Rinaldi dos Corretores

Um erro muito comum da parte dos corretores é confundir tangenciamento ou fuga ao tema. É preciso saber diferenciar bem as duas cobranças para não prejudicar o aluno, tendo em vista o decréscimo considerável da pontuação ou atribuição de nota zero.

Vamos definir primeiramente o que é assunto e o que é tema, para compreender melhor as características da redação.

ASSUNTO: Mais amplo

TEMA: Delimita um aspecto a ser discutido sobre o assunto

Imagine uma roda de conversa entre amigos e alguém faz o seguinte comentário: “Vocês perceberam como o índice de depressão aumentou entre os jovens?”

Pronto! Considere que o que está sublinhado é o TEMA suscitado por um deles.

Em resposta, todos começam a apontar as possíveis causas que consideram para o aumento desse índice de depressão entre os jovens. Todos se expressando dentro do TEMA.

Em dado momento, um dos amigos começa a se expor da seguinte forma: “Ah, mas os jovens estão muito imersos à realidade das drogas e ingestão de bebida alcoólica” e opina sobre isso de forma direcionada à ‘irresponsabilidade dos pais’. Perceba que ele tangencia o assunto, ou seja, fala sobre algo que está relacionado ao TEMA, mas dissocia a ideia levando-a a outras reflexões que não respondem diretamente à questão.

Já um dos colegas, que não havia se manifestado até então, começa a forçar o ASSUNTO para uma outra temática, pois não está muito interessado no tópico. Começa a falar de jovens no geral… depressão na família… Neste caso, além de ter sido mal educado, foge totalmente ao tema inicial.

Percebe a diferença?

  • O Inep define como tangenciamento ao tema “(…) a abordagem parcial, realizada somente nos limites do assunto mais amplo a que o tema está vinculado, deixando em segundo plano a discussão em torno do eixo temático objetivamente proposto.”
  • Já a definição de fuga ao tema considera “quando nem o assunto mais amplo nem o tema proposto são desenvolvidos.”
  • Uma dica prática, para saber se o aluno respondeu ao tema de forma completa, é observar se ele responde ao comando do tema. Por exemplo: Tema > Lei Seca: efeitos da implantação da lei no Brasil. O que está destacado é o comando do tema e o aluno tem que, obrigatoriamente, tratar dos efeitos da lei em vigor, não podendo simplesmente dissertar sobre ela sem dar uma resposta a isso.
  • Para casos de tangenciamento, a nota na competência II é 40. Para casos de fuga ao tema, a nota é zero no texto como um todo.
  • Ao avaliar o texto, tenha bem estabelecido qual é o ponto central do tema e, então, comece a identificar se houve um destrinchamento de ideias direcionadas à resposta dele.
  • Seja cuidadoso ao atribuir nota zero por fuga ao tema, pois só se aplica quando trata-se de um assunto que não se relaciona ao tema proposto de forma alguma. Se o tema é sobre Publicidade Infantil no Brasil e o texto se referir somente à publicidade, com o foco, por exemplo, em propagandas de roupas de grandes marcas, ou se disserta somente sobre outro aspecto relacionado ao universo infantil, ele tangenciou o tema, mas não fugiu ao tema, e deve ser punido nas competências pertinentes (II, III e, possivelmente, V). Portanto, para que seja caracterizado como fuga, é necessário que não se toque no assunto do tema nenhuma vez.

Esperamos que este material seja útil a você na hora das correções. Bom trabalho!

Vamos debater sobre?