Envie sua redação para correção
    De acordo com o filósofo Habermas: "A sociedade é dependente da crítica às suas próprias tradições", dessa forma, a discussão em questão das políticas antidrogas no Brasil é indispensável. No entanto, a ineficiência das leis criadas para o combate ao tráfico e consumo ilegal de entorpecentes,e a falta de conexão entre a polícia militar e a civil, não colaboram para a resolução dessa adversidade e não impedem sua persistência.
       Ademais, o decreto 6.386/1976 que visa o tratamento diferente a traficantes e usuários, o qual aumentou a pena do primeiro e tornou mais branda a punição do segundo, não alcançou seu objetivo, pois não houveram melhorias no índice que envolve o tráfico e consumo ilícito de drogas. Além disso, os profissionais responsáveis por atuar por meio dessa lei, têm dificuldade no discernimento da diferença entre um usuário e um traficante, o que torna a intervenção falha.
         Outrossim, a polícia militar, incumbida pelo policiamento ostensivo e abordagem imediata, e a polícia civil,encarregada por uma atividade investigativa, diversas vezes não estabelecem uma colaboração composta para que a operação seja resolvida de uma maneira eficiente. Assim, não conseguem realizar uma investigação que os dê a oportunidade de punirem os mandantes responsáveis pelo tráfico de entorpecentes, já que, sem essa ação, só conseguem penalizar os indivíduos coagidos ou influenciados por esses.
       Portanto, embora exista um decreto que alongue a punição de traficantes de narcóticos e que abrande a pena de usuários que tem consumo individual e restrito e dois corpos policiais que se complementam para que a operação se torne eficiente, a resolução prática de ambos é ineficaz. Destarte, o poder executivo deve criar por intermédio do MEC(Ministério da Educação), cursos preparatórios que ensine aos profissionais atuantes no combate ao tráfico de drogas, os conceitos que envolvam a diferença entre usuários e traficantes para que a lei seja praticada de maneira precisa, por outro lado, o CSN(Conselho de Segurança Nacional) deve promover operações conjuntas entre as polícias militares e civis para que a investigação e conclusão dos casos que envolvam essa problemática sejam solucionados. Dessa forma, a persistência desse problema será contida.