A eficiência da política antidrogas brasileira

Envie sua redação para correção
    Na sociedade atual, a busca por prazer rápido leva muitas pessoas principalmente os jovens a fazerem o uso das drogas ilícitas. No entanto são diversos os riscos que essas entorpecentes pode causar no corpo na pessoas como a perca da memoria, esquecimento e até 8% no QI (coeficiente de inteligencia) de acordo com o psiquiatra Doutor Ronaldo Laranjeira. 
         Mormente, além desses problemas, dados apontam que 80% dos usuários dessas drogas migram para uma droga mais forte e isso causa a autodestruição do seu corpo e se nada for feito o Brasil entrar em um verdadeiro caos social, político e econômico pois não está preparado para receber dependentes dessa droga. Exemplifica-se isso através do sistema único de saúde SUS que recebe inúmeras reclamações a todo instante sobre a falta de atendimento em problemas simples.
         Ainda sobre isso, a lei de drogas no Brasil é ineficiente pois, segundo pesquisas 54% das drogas que entra no Brasil vem da Bolívia e 34% do Uruguai. Somando se a isso, as drogas lícitas como Álcool e cigarro trás sérios riscos a saúde e pode levar problemas como riscos de ataque cardíaco e a dependência algo que precisa ser combatido, pois, apesar do cigarro ser legal destrói o ser humano aos poucos . 
           Portando, é preciso  que o Legislativo crie uma lei para proibir o uso do cigarro e que o poder Executivo reforce o policiamento nas fronteiras de todos os países que faz fronteira com o Brasil e negocie com os governantes desses mesmos para que a venda dessa droga seja proibida para outros países.