Envie sua redação para correção
    O governo brasileiro vem falhando há anos no combate ao tráfico ilegal de drogas. A ineficiência do Estado neste combate afeta o sistema penitenciário, com o aumento da superlotação dos presídios, o sistema de saúde pública, com mais casos de dependentes químicos sem o devido tratamento, o bem estar social, com o aumento de dependentes químicos que abandonam suas vidas e passam a viver nas ruas, e a segurança pública, em razão do dinheiro do tráfico ser direcionado ao financiamento do crime organizado.
    Do ano 2000 em diante, a população carcerária brasileira aumentou assustadoramente. Uma causa, dentre outras, é a tendência do sistema de punir com extremo rigor o pequeno traficante, que, muitas vezes, está seguindo ordens de um criminoso que não será sequer identificado. Logo, o atual cenário do sistema penal não atinge a real origem do problema, tornando-se ineficaz.
    Além disso, o número de vagas em clínicas de reabilitação de dependentes químicos no Brasil está muito abaixo do quantitativo de pessoas que necessitam do tratamento. Por conseguinte, existem diversos casos de pessoas que, devido à dependência química não tratada oportunamente, perdem emprego, dissolvem suas próprias famílias, abandonam suas casas, praticam crimes, cometem suicídio, entre diversos outros problemas. Por isso, tão importante quanto punir, é necessário promover a reabilitação destas pessoas, a fim de que elas possam se reintegrar à sociedade de forma saudável, tornando-se novamente produtivas. 
    Enquanto isso, o dinheiro arrecado pela venda de drogas ilícitas é destinado à manutenção do crime organizado, que se fortalece cada vez mais por consequência deste cenário de política antidrogas. Como exemplo deste fortalecimento, é possível indicar o atual cenário do estado do Rio de Janeiro, que passa por uma Intervenção Federal provocada pelo avanço do número de crimes.
    Destarte, é notável a necessidade de uma reformulação da política antidrogas que englobe uma maior atuação do governo na reabilitação de dependentes químicos, uma mudança no sistema carcerário para que este puna além dos pequenos traficantes e um maior debate sobre a descriminalização de determinadas drogas a fim de drenar as fontes de recurso do crime organizado. Sem dúvidas, esta reformulação deve ser trabalhada pelo governo, em conjunto com toda a sociedade, sem mais delongas, já que os efeitos do atual cenário estão devastando a qualidade de vida dos brasileiros.