A eficiência da política antidrogas brasileira

Envie sua redação para correção
    Danos psicológicos
     As drogas são mais recorrentes na adolescência podendo continuar na vida adulta, acarretando problemas psicológicos e sociais. O usuário de drogas no Brasil é marginalizado, sendo muitas vezes tratado como um problema de falta de segurança pública pela imagem do usuário ser muitas vezes relacionada com pessoas que cometem delitos.
     O problema de drogas no país é uma questão de saúde pública porque muitas pessoas utilizam drogas para suprir carências e questões que poderiam ser tratadas se houvesse um apoio psicológico e uma base familiar em que o responsável legal desde a infância buscasse dar segurança emocional para esse indivíduo.
     A imagem do usuário muitas vezes é estereotipada com as favelas, no entanto, as drogas estão em todos setores socioeconômicos, desde os mais baixos aos mais altos; grandes empresários, médicos e pessoas que tem rotina de trabalho extensa muitas vezes usam substâncias para continuarem acordados. 
     Para que o país tenha uma eficiência no combate as drogas, é essencial que sejam tomadas medidas de saúde como oferecer e divulgar atendimento com psicólogos em escolas e postos de saúde, encaminhando usuários de drogas tentando reabilitar eles. Além disso, o Ministério da Educação pode promover palestras de orientação para jovens nas escolas, buscando envolver diferentes perspectivas a respeito das drogas, por exemplo, os malefícios que trazem a saúde, a questão psicológica e social, para que assim o usuário seja amparado e não marginalizado e excluido da sociedade.