Desafios para reduzir os casos de assédio sexual

Envie sua redação para correção
    Os abusos sexuais contra as mulheres sempre ocorreram  em diversas culturas pelo mundo, tratadas como   objetos de satisfação sexual e com finalidade de procriação, sem o direito sobre o seu próprio corpo. Séculos se passaram e o modo de viver e interagir da população mudou, mas mesmo assim as mulheres são reprimidas a viverem, interagirem e se vestirem de acordo com o padrão imposto pelas maioria dos homens.
        Atualmente a maioria da população vem percebendo o grau de dificuldade que é ser mulher nesta sociedade, as quais sofrem diariamente  com todos os abusos possíveis em locais como casa, rua, escola, faculdade, emprego. Embora, sair sem ser tachada de gostosa, se sentir segura ao andar sozinha  na rua, andar de ônibus ou metro sem ficar com medo de ser tocada, crescer no emprego sem a proposta indecente de alguns chefes, é um direito que deve ser respeitado.
        Hoje os abusos sexuais sofridos estão sendo denunciados  pelo crescente apoio social, para não terem  medo e constrangimento de levarem os homens  que lhes  violaram  sexual e emocionalmente  à justiça sem o receio de retaliação por parte da sociedade que em sua grande maioria é machista.       
            Este tipo de comportamento, no qual muitos acreditam que mulheres  apreciam receber uma "cantada" ou que são responsáveis pelo estupro sofrido devido  a sua vestimenta, são pensamentos cultivados pela maioria da sociedade  e tais atitudes  devem ser mudadas para redução do assédio sexual contra  a mulher.
          O incentivo a uma edução voltada ao repeito a todas as mulheres assim como criação de leis mais rigorosas no tratamento  de indivíduos que praticam o abuso sexual e emocional, devem ser o objetivo do governo,  com a finalidade  de conduzir a mudança no modo de tratar-las  na sociedade reduzindo assim o número crescente de casos de assédio sexual.