Desafios para reduzir os casos de assédio sexual

Envie sua redação para correção
    O assédio sexual é um grande problema que nossa sociedade tem enfrentado nas últimas décadas, porém longe de resolução. Há diversos desafios que acompanham a luta pelo fim do abuso, não só a falta de conscientização da população, como também a tendência coletiva de achar que o erro foi da vítima. Logo, medidas são necessárias para melhorar a situação do país.
          Primeiramente, com relação com a falta de conscientização, é certo que é pouco o investimento em propagandas contra o abuso, frente ao que deveria ser. Nos últimos anos houve uma melhora nas publicidades disponíveis no país, hoje, dentro do metro ou locais públicos, já se encontram instruções de como agir em casos de abuso sexual, contudo não é suficiente para atingir toda a população do Brasil. Portanto, com a falta de debates, propagandas pesadas e discussões, o assédio ainda continua presente.
          Ademais, culpar a vítima tem se tornado mais frequente. Em 20018, uma menina de 14 anos foi estuprada por 11 caras em um baile funk. Nos meios de comunicações, muitas pessoas disseram que o erro foi da menina que estava no local errado. As mídias não estão sendo efetivas, pois muitas pessoas que não tem a informação, acabam influenciando a maioria das pessoas, atraindo para o lado mais conservador. Assim, mudar os meios é fundamental.
          Dado o exposto, são necessário mudanças para conscientizar e mostrar o verdadeiro culpado de um abuso. O Governo vigente, detentor dos fundos econômicos, deve disponibilizar uma grande verba para campanhas efetivas dentro da internet, onde a maioria dos brasileiros gasta seu tempo. Campanhas didáticas e explicativas, instruindo a população dos direitos e deveres para com a sociedade. Além disso, por meio da música, é possível a contratação de cantores de funk, tipo musical mais popular do momento, para espalhar a mensagem sobre esse tipo de crime que é o assédio. Dessa forma é possível reduzir o abuso sexual no Brasil.