Envie sua redação para correção
    É imprescindível refletir sobre os desafios para reduzir os casos de assédio sexual ,tendo em vista a sua problematização para a segurança e o bem-estar das mulheres brasileiras.Logo,é dever do Estado e da população atentar-se ao embate.
    O assédio sexual é uma das violências mais banalizadas que existem ,tanto que é possível citar diversos casos ocorrentes em um único dia.Isso acontece,principalmente porque a cultura do machismo está impregnada na sociedade brasileira,e torna-se comum os meninos desde muito pequenos serem ensinados a chamar uma mulher de gostosa e delícia ou até mesmo tocar partes do corpo feminino ,como sinal de masculinidade.Resultando em dados da pesquisa feita pela Campanha Chega de Fiu-fiu,que mostram que 85% das mulheres entrevistadas já tiveram seu corpo tocado sem permissão publicamente.
    Com efeito,as mulheres são desrespeitadas diante dessas situações ,tendo por muitas vezes suas vozes caladas por homens que se sentem livres para assediá-las física e moralmente.O que perpetua a desvalorização das mulheres em ambientes ,como o de trabalho,públicos e até mesmo dentro de casa.Como dizia a filósofa e feminista Simone de Beauvoir ,"Quando se respeita alguém não queremos forçar sua alma sem o seu consentimento".
    Diante disso ,percebe-se que os desafios para reduzir os casos de assédio sexual ainda são tantos que medidas devem ser tomadas para resolver o impasse.O Ministério da defesa precisa regulamentar políticas de proteção ás mulheres ,criando leis que impeçam as cantadas e piadinhas de mau gosto,punindo com alguma multa o ofensor,para que essas,se sintam seguras e sem medo de andar nas ruas livremente.Ademais a família deve educar as crianças desde cedo,ensinando sobre a igualdade de gênero e mostrando a maneira certa de tratar uma mulher,com respeito e dignidade assim como todas as outras pessoas,com o intuito de que futuramente essa criança não seja corrompida pela sociedade e se torne mais um agressor.