Desafios para reduzir os casos de assédio sexual

Envie sua redação para correção
    A problemática que envolve o assédio sexual é um sério dilema que atinge todo o Brasil.Afinal,comumente é retratado em diversos meios de comunicação situações relacionadas a falta de proteção e humilhações constantes.Nesse cenário,projetos de melhoria na segurança e um reformulamento no legislativo brasileiro devem ser implantados pelo governo,a fim de reverter o atual impasse vivenciado.
       É sabido,com base em uma pesquisa divulgada pelo site Vix,que 85% das mulheres relataram que já  tiveram o corpo tocado sem sua devida autorização,seja em local público ou privado.Desse modo,é notório que grande parte da população feminina convive de maneira constante com situações relacionadas ao assédio,fato que se relaciona diretamente com o pensamento machista,uma vez que,a ideia de andar na rua sozinha,não estar na companhia de um homem ou até mesmo o tamanho da roupa constituem um retrato real de contextos que são tidos como motivos plausíveis de assédio sexual no Brasil contemporâneo.
    
       Além disso,outro problema vigente é a falta de eficiência do governo para tratar crimes relacionados ao assédio.Afinal,em muitos casos a vítima não denuncia por medo do agressor,ou por crer na ideia errônea de que a culpa é dela,visto que constantemente o agressor sai impune,sem sua merecida pena.Dessa maneira,situações como a ocorrida na cidade de São Paulo,na qual um homem que foi preso por ejacular em uma mulher dentro de um ônibus e liberado da delegacia dias depois,demonstram como a questão do assédio é grave e precisa ser colocada em pauta com urgência.
       Em virtude dos argumentos mencionados,para tentar minimizar o assédio sexual sofrido diariamente,cabe ao governo brasileiro criar projetos que visem a segurança feminina,isto é,a propagação em escala nacional de aplicativos como o Lady Driver,que conta somente com motoristas e passageiras mulheres,para que estas possam se sentir mais seguras durante o trajeto.Além disso,é necessário a criação de uma ouvidoria 24 horas,em que possa ser denunciada tentativas de assédio,de modo que viaturas policiais estejam disponíveis exclusivamente para estas situações,para que o agressor seja pego em flagrante. Por fim,cabe ao legislativo brasileiro a criação de leis eficientes que sejam justas com as mulheres,ou seja,o caso deve ser investigado e apurado,para que o culpado receba sua devida sentença,e não ser arquivado por falta de provas,de modo que a sociedade possa se tornar aos poucos mais igualitária.