Envie sua redação para correção
    Há um pensamento enraizado no mundo que acha a mulher inferior ao homem e por isso deve ser submissa, aceitando todo e qualquer tipo de violência como sendo normal. Isto é perpetuado até hoje, mas não deveria, é inaceitável e absurdo o sexo feminino ser rebaixado e tratado apenas como objeto.
    Uma pesquisa do Datafolha em 2017 afirma que 40% das mulheres sofrem assédio em todos os lugares possíveis, isto só reforça o machismo e sua proporção enorme. As mulheres não têm o direito de ter paz, pois, a qualquer lugar que elas vão o medo e a insegurança as acompanham. E o pior, isto é visto como uma "frescura" e como algo normal, este é o maior desafio para reduzir os casos de assédio sexual.
    Além disso, as mulheres não têm voz e quando falam não são ouvidas, uma prova disso é uma estimativa feita pela OIT(Organização Internacional do Trabalho) que aponta mais de 50% de mulheres vítimas de assédio no mundo mas apenas 1% denuncia, e obviamente por medo. É uma clara desvalorização da figura feminina que enquanto não for tida como igual não será respeitada e os casos de assédio não cessarão.
    Portanto, enquanto o machismo impregnado na sociedade não for combatido a mulher continuará sendo vítima. Mas isso pode e deve ser mudado com as mulheres denunciando os agressores á polícia sem medo e a sociedade fazendo o ato simples de se conscientizar reconhecendo que a mulher não é inferior. Todos têm um papel importante, todos são iguais mesmo sendo diferentes, só basta respeitar.