Envie sua redação para correção
    João Paulo define: "A violência destrói o que pretende defender: a igualdade, a liberdade do ser humano." Em se tratando de que o assédio sexual, é sistemático e se apresenta de diversas formas desde a violência simbólica através da desumanização, objetificação do gênero feminino,agressão  psicológica até o estupro e o feminicídio. No Brasil, a violação sexual se manifesta de diversas formas e prejudica a saúde, ora o combate a prática do abuso ainda é um desafio.
      Tal fato é ocasionado pela enraização da cultura patriarcal. Nesse sentido, a autoridade masculina sobre a feminina são um dos motivos do abuso. Uma das principais dificuldades no Brasil são  a falta de locais especializados para o acolhimento as vítimas do assédio no enraizamento mantido como natural na cultura. Segundo o Globo News, ocorreram 464 casos de violência sexual em transporte coletivo entre janeiro a dezembro de 2017 em São Paulo.
      Ademais, a escassez de orientações sobre as medidas a serem dotadas pelas vítimas de assédio sexual para identificação do agressor e efetiva  denúncia. A carência de investimentos de políticas públicas faz com que as agressões se mantém como natural. Conforme dados do Instituto Maria da Penha, a cada sete segundos uma mulher é vítima de assédio físico em trens, ônibus, metrôs em 2017.
      É preciso, portanto que o Ministério dos Direitos Humanos providenciem um mecanismo de infraestrutura e segurança no intuito de conscientização às vítimas ao estímulo  a denúncia com ajuda da Secretária de Saúde para garantir os direitos a essa camada da população. Além disso, as escolas por meio de palestras e debates no incentivo de ensinar a igualdade de gênero para que assim mudarmos o panorama do futuro.