Envie sua redação para correção
    Desde os primordios da sociedade, a mulher sofre com a discriminação, seja no trabalho, na rua ou dentro de casa. Um dos maiores exemplos de preconceito contra as mulheres está presente no dia a dia, já que, devido ao machismo empregado na sociedade, a mulher por ser mulher, não pode, por exemplo, usar roupas curtas na rua ou dançar certos tipos de música, como alguns tipos de funk que passam a imagem negativa da mulher.
                   Em nosso país, muito se tem discutido sobre os inúmeros casos de assédio sexual contra as mulheres, porém, depois do lançamento da musica surubinha de leva, do mc diguinho, essa discussão ficou ainda maior. De acordo com uma pesquisa feita pelo datafolha, o maior número de casos de assédio registrados é sofrido por jovens de 16 a 24 anos e, em vez de cenário ter melhorado ele parece estar cada vez pior de 2016 para cá segundo 76% das mulheres brasileiras, com base na pesquisa do datafolha.
               Muito se debate em relação ao que fazer com os acusados de cometer os assédio contra mulheres, sendo assim a melhor opção seria denunciar o acusado em uma delegacia e abrir um boletim de ocorrência, porém, o maior problema é que a maioria das vítimas não chegam nem ao ponto de fazer a denúncia pelo fato dessa etapa jurídica ser ineficaz ou por medo de sofrerem represália, como nos caso de agressão doméstica.
                 É indiscutível que algo precisa ser feito para reverter essa situação,
    por isso, é de suma importância que sejam criadas campanhas contra o assédio em geral dentro das escolas, assim como campanhas no âmbito social criadas pelo governo em parceria com os meio de comunicação, como a televisão e as redes sociais.