Desafios para reduzir os casos de assédio sexual

Envie sua redação para correção
    Assédio Sexual é um dos principais problemas de cunho social enfrentados no Brasil, a maior vítima desse crime é à mulher. Visto que, em sua maioria já sofreram abusos em algum lugar, como, ruas, faculdade e o trabalho. Ademais, mesmo com o avanço de um corpo social moderno, está enraizado a objetificação do sexo feminino na cultura brasileira, o assédio verbal se caracteriza como comentários e assovios ofensivos, essas atitudes virou uma rotina na vida feminina. Mesmo com propaganda e ações sociais na TV e na internet a problemática persiste grandiosamente.
         Em primeira análise, à mulher sempre foi dada como um ser subordinado e retificado nas civilizações mais antigas até a contemporaneidade, isso foi passado de geração em geração o que consequentemente agrava a dificuldade, complicando a resolução. Logo que, com o extremismo machista impregnado na comunidade, os homens sentem-se no direito de constranger e ofender, mesmo sabendo a rejeição vinda da vítima. Além disso, na Constituição Federal no artigo 214 está escrito que constranger alguém mediante violência ou grave ameaça consiste em uma penalidade de até 10 anos de prisão. Entretanto, na sua maior parte os crimes de assédio sexual não conseguem ser exibidos pela vítima e o agressor fica impune de seus ataques.
          Indubitavelmente, outra questão associada a perseguição sexual é o assedio verbal, que compõe-se exclusivamente de comentários maliciosos, assovios e cantadas. Além do mais, esses comportamentos são frequentes em lugares públicos, em último caso à vítima pode ser tocada e constrangida fisicamente na frente de todos. Muitas mulheres mudam suas rotas para não passar por tamanha diminuição. A humilhação e a intimidação podem provocar o desenvolvimento de doenças, como, a ansiedade, depressão, perca excessiva de cabelos, ganho de peso e a ansiedade, aumentando ainda mais o percentual de mulheres com alguma sequela de violência psicológica  no Brasil. 
             Diante dos fatos apresentados, é visível a hostilidade contra as mulheres. Para a resolução desse  obstáculo, é necessário que o Governo Federal em parceria com o Ministério da Segurança, criem ações socais  com profissionais especializados na área do direito que façam palestras mostrando a jovens e adultos que o assedio sexual é crime, dessa forma o artigo da Constituição ficara conhecidos por uma grande parcela. Outrossim, o Ministério da Educação em consenso com a União, devem criar programas educativos que ensinem nas instituições públicas e particulares o respeito a todas as mulheres de todas as idades, começando do ensino pré educacional até o médio. Dessa maneira,a gentileza e o respeito será evidenciado por todos.