Envie sua redação para correção
    É evidente que o ato rotineiro de fumar um "cigarrinho", ou um "tabaquinho", é prejudicial à saúde. Porém o que muitos fumantes ainda não se deram conta, é que o tabagismo afeta  também a vida de outras pessoas mesmo que indiretamente. Isso porquê o uso excessivo do tabaco, acarreta problemas não só de saúde, como também financeiros ao governo.
      Primeiramente falando, não deveria haver comercialização do cigarro, pois este é substância prejudicial à saúde. Se trás custos de aproximadamente 1,4 trilhão por meio de despesas de saúde, em hospitais, postos de saúde, o governo precisa criar formas que desacelerem este número de investimentos. Uma substância tão tóxica que traz diversas doenças não deveria ser encontrada com tanta facilidade no comércio.
      Logo mais, a fumaça reagente e liberada no ato do fumante, afeta também as outras pessoas que por estarem próximas acabam respirando-a. Doenças  cardíacas são as mais registradas anualmente por conta do tabaco.Isso nos trás a reflexão de que precisamos combater o tabagismo.
       Portanto, a contínua participação da mídia, divulgando propagandas que explicitem os riscos e prejuízos gerados pelo excesso do tabaco na sociedade,é de extrema importância, criando assim uma reflexão humanística em cada telespectador, sobre os males do consumo do tabaco. A escola, como importante formadora de opinião e educação, deve também, ministrar palestras aos alunos, desde crianças à jovens, sobre os malefícios e prejuízos que causam o consumo do tabaco, não só ao indivíduo como para a sociedade como um todo, afinal, as crianças são o futuro do país, e estas precisam crescer sabendo que nem tudo que podemos, nos convém.