Envie sua redação para correção
    Giges Modernos
    
          O mito platônico do anel de Giges reflete sobre um homem que ao tomar um anel que lhe dá o poder de invisibilidade passa a cometer atos ilícitos, sem pensar nos danos causados ao outro, já que ninguém o vê. Atualmente, podemos observar a incidência deste mito em nossa sociedade, onde todos visam apenas o alcance do próprio prazer sem pensar nas consequências à sociedade e até mesmo à si próprio. Os fumantes são exemplos claros de "Giges modernos", alimentando a luxúria de seu vício sem pensar nas consequências negativas intrínsecas a ele.
    
         A ascendência do tabagismo se deu por volta da década de 1960, quando a rebeldia jovem passou a ser retratada no cinema como algo desejável e ditatorial do comportamento da juventude contemporânea,que passou a trazer o cigarro como algo extrovertido e socializador. Um padrão social criado totalmente contraditório, pois assim como o cigarro trouxe seus prazeres, suas consequências foram muito mais graves. A OMS, divulga pesquisas constantes sobre o crescimento dos casos de cânceres pulmonares e problemas cardíacos não apenas nos fumantes, mas naqueles que são passivos e se encontram ao redor do mesmo, uma inconsequência promovedora não apenas do próprio mal, mas do outro também.
    
          Diversas leis foram criadas para desincentivar o uso desta droga lícita, como proibição do fumo em locais públicos e de propagandas fazendo apologia ao seu uso, como também a divulgação do resultados na saúde do consumidor na própria embalagem do produto. Entretanto vai do bom senso do consumidor, escolher o rumo que vai seguir, fazendo o uso da racionalidade e não apenas buscando os prazeres do uso.
    
          Sendo assim, medidas se fazem necessárias para diminuir a incidência do fato. O Governo Federal com parceria com os meios midiáticos poderia promover palestras educativas sobre os males do tabagismo em programas televisivos e até mesmo em escolas, para uma maior abrangência do público jovem, onde a vunerabilidade é maior. Além disso, o Ministério da Saúde poderia disponibilizar panfletos, com a ajuda de ONG’s, sobre o quão viciante são as substâncias presentes nos cigarros e como elas também são verdadeiras drogas, causando uma dependência indesejada. Desta forma, poderíamos finalmente observar o ser humano pensando em sua própria saúde e a de seu próximo, quebrantando sua imagem de Giges modernos.