Envie sua redação para correção
    Comer  é uma ação inerente a vida humana, pois o homem é um animal heterótrofo e não produz seu próprio alimento, como as plantas. E por meio dos nutrientes dos alimentos, é possível conseguir energia para realizar atividades sociais. Sendo assim, a alimentação nas escolas públicas é importante tanto do ponto de vista nutricional como educacional. 
          As crianças e adolescentes, em geral, passam boa parte do dia nas escolas e realizam várias refeições nesse ambiente. E quanto menor a renda familiar, maior a dependência da alimentação escolar pelos estudantes. Isso ocorre porque, em muitos casos, eles não se alimentam em casa antes de ir a escola por questões financeiras ou tem refeições com baixo potencial nutritivo. Dessa forma, a educação nutricional tem a função de estabelecer hábitos alimentares saudáveis nas crianças contribuindo para redução da desnutrição, fome e obesidade. Além de promover a promoção da saúde e bem-estar.
          Já do ponto de vista educacional, a alimentação na rede pública de ensino contribui diretamente para um bom desempenho escolar. Isso acontece porque aspectos como atenção, concentração, memorização são diretamente influenciados pelo fato de ter realizado uma alimentação ou não. Até porque o cérebro necessita de glicose para seu bom funcionamento. Porém, no Brasil, ainda é muito frequente denúncias de falta de merenda escolar causada por má administração pública, desvios de verbas e corrupção. 
          Portanto, a alimentação nas escolas públicas deve ser mantida para todas as crianças e adolescentes. Para isso, é necessário investimentos na contratação de nutricionistas nos municípios para ser responsável por selecionar alimentos, coordenar a preparação adequada desses e direcionar a educacional nutricional. Além, de uma comissão do Ministério Público específica para fiscalização de verbas destinadas a alimentação escolar nos estados e municípios.