Enviada em: 06/11/2018

Desde o iluminismo, com a criação dos Direitos do Homem e do Cidadão instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), entende-se que uma sociedade só progride quando um se mobiliza com o problema do outro. Entretanto, quando se observa a manipulação do indivíduo frente ao mundo digital, percebe-se claramente que esse ideal iluminista e constado na teoria e não desejavelmente na prática, e a problemática persiste intrinsecamente ligado a realidade do país em pleno século XXI. Dentro desse contexto, convém analisar a questão da insuficiência do poder legislativo, a ausência familiar e suas reais consequências. É indubitável que a questão constitucional e sua aplicação estejam entre a causa do problema. Segundo o Filósofo Grego Aristóteles, a política é utilizada, de modo que, por meio da justiça, o equilíbrio seja alcançado na sociedade. De maneira análoga é possível perceber que no Brasil a insuficiência de leis rompe essa harmonia, haja vista segundo pesquisas realizadas pelo Instituto Brasileiro e Estatística (IBGE), aproximadamente 80% dos jovens tem acesso a ferramentas tecnológicas ( smartphone, tablets, dentre outros...) e, consequentemente, como tais navegações ainda são frágeis , muitos indivíduos comete vários delitos, como, a prática de bullying, racismo, roubos de privacidade online e até mesmo pedofilia infantil. Diante do exposto é negligente, apesar de tanto avanço mundial tecno-cientifico ainda há poucas leias para punir os infratores. Faz-se mister, ainda, salientar a questão da familiar como fator impulsionador do problema. De acordo com o Sociólogo Contemporâneo Émile Durkheim, o fato social exprime coercitividade, pensamentos homólogos e também o questionamento da racionalidade do ser humano, ético e moral. Partindo desse pressuposto torna-se notório que muitos pais deixa seus jovens tempo demais usando seus respectivos aparelhos sem saber se quer oque estão fazendo naquele meio social influenciável e, com isso, devido ao excesso de tecnologia pode acarretar, problemas de socialização, visuais e também levas essas pessoas a hipertensão e obesidade. É evidente, portanto, que há entraves para a solidificação de políticas harmônicas visando o bem comum. Destarte, o Governo Federal como um todo, junto ao poder legislativo, ampliar as leis a fim de punir pessoas que usa a internet de forma irresponsável, com intuito de diminuir a taxa de crimes e tornar o meio um local de entreterimento e trabalho, sendo assim, fugindo dos ideais das sombras da caverna de Platão....