Enviada em: 29/10/2017

O empoderamento no século XXI A revolução causada pelas redes sociais é notável, desde que se olhe para os lados benéficos, todavia o seu uso pode ser utilizado com intenções maléficas, dependendo do indivíduo que o usa.  Segundo um pensador contemporâneo Augusto Branco "nunca se leu tanto para ficar tão burro", nesta frase o autor critica o  emburrecimento de uma parcela da sociedade, que poderá acarretar em indivíduos multiplicando conceitos sem bases cientificas. Infelizmente isso decorre, vista as parcelas crescentes de informações falsas, desde morte de um famoso ou teorias inconcebíveis como a terra plana.    Outro aspecto são os surgimentos de grupos obscuros de perversidade, frente aos ataques ferrenhos as instituições como as religiões afro-brasileiras ou mesmo manifestando o seu ódio para com mulheres e LGBTs. Essa parte da comunidade cruel não teme quaisquer punições sobre seus atos abomináveis, uma vez que as leis são brandas tornando o fortalecimento dessa parcela do coletivo.  Contudo, a inercia do Poder Publico faz com que essas situações permaneçam na sociedade contemporânea, e produzindo um efeito negativo fomentando o ódio.  Portanto, medidas são necessárias. Cabe as ONGs junto com o Ministério da Justiça a promover palestras e propagandas nas escolas e na internet como meio de conscientização e cabe os mesmos a realizar pressões tanto na sociedade civil quanto no Congresso para que leis mais rígidas sejam adotadas. E também a criação das delegacias especializadas em todo o país, não somente nas capitais através no Poder Executivo....