Enviada em: 07/09/2017

O lado obscuro da força       É fato que a internet deu um certo poder aos cidadãos. A Primavera Árabe, um dos principais movimentos do começo do século 21, no qual o ápice foi a derrubada de ditadores, teve as redes sociais como intermédio. Se por um lado, a internet, por meio das mobilizações sociais, tem o poder de transformar o mundo, por outro, muitas vezes é usada de forma negligente.       No passado, no qual boatos e notícias falsas ficavam retidas em uma determinada esfera da sociedade, hoje, com o advento da internet, elas tomam proporções assombrosas. Convenientemente, não é difícil, ao navegar nas redes sociais, se deparar com falsas notícias de um cantor ou artista famoso que sofre um terrível acidente, por exemplo. Outro caso comum e mais grave, é a circulação de boatos como a quebra de uma grande represa e consequentemente, o medo de residentes da região com o possível alagamento iminente. Tais fatos geram desinformação e desconfiança por parte da população, então, posteriormente, uma verdadeira informação veiculada é descredibilizada.       Ademais, vale ressaltar que há um pseudo ativismo proveniente de parcela dos internautas. Analogamente, uma pessoa ao curtir publicações de ONGs ambientalistas nas redes sociais, acha que isso já é o bastante a ser feito a fim de contribuir para a sociedade e não só se esquece de agir ativamente à causa, mas também, até de fazer a própria parte, como não jogar lixo nas ruas. Marx já dizia em seus ensaios filosóficos que uma ideologia desacompanhada do ativismo, isto é, do ato de agir em prol da ideia, tampouco vai surtir algum efeito.        Sendo assim, medidas devem ser tomadas para remediar o quadro. É necessário que redes sociais tomem o exemplo do youtube e intensifiquem o controle de conteúdo,  mas de modo que não agridam os direitos da liberdade de expressão, a fim de combater boatos e notícias falsas. É imprescindível também, que os meios de comunicação, por meio de propagandas e telenovelas, conscientizem a população no intuito de engaja-los a agir ativamente para com a sua causa. Por fim, cabe também à mídia, disseminar informações à população, por meio de peças publicitárias, de modo que esses saibam que é importante verificar a fonte das noticias veiculadas. Então, haverá