Enviada em: 16/10/2017

Geração wi-fi         É incontrovertível que o advento da internet possibilitou um mundo mais conectado. Nesse sentido, é válido ressaltar a importância dessa ferramenta na geração atual, visto que, intensificou à autonomia dos indivíduos de maneiras distintas. Todavia, assim como pilhas que possuem polos negativo e positivo, a rede de conexão virtual não se mostra contrária.           Em primeiro plano, cabe pontuar que o surgimento das redes sociais contribuiu para a ampliação da comunicação e até mesmo do ativismo. Uma vez que a troca de mensagens instantâneas, não só, interliga pessoas distantes fisicamente, como, viabiliza que diferentes opiniões sejam expostas. Comprova-se isso mediante as diversas formas de interação: WhatsApp, YouTube, Instagram e aos protestos ocorridos no Brasil (2013), na qual a força ciberativista conseguiu, por meio da rede social Facebook, a adesão de milhares de cidadãos que foram às ruas reivindicar melhorias. Entretanto, esse recurso moderno não é coletivizado.       Por outro lado, facilitou a propagação de discursos ofensivos, de modo que o anonimato deu encorajamento para que alguns expressem suas concepções de forma agressiva. Uma prova disso encontra-se nos ataques cibernéticos, seja cyberbullying, racismo, dentre as inúmeras opções. Deste modo, nota-se que o emponderamento se torna nocivo quando não há responsabilidade e respeito para usufruir das qualidades virtuais.         Em face a essa realidade, é mister que o Governo Federal destine mais subsídio para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicação e este poderá investir massivamente na democratização da internet e na capacitação dos seus usuários, a fim de torna-lá acessível a todos. Ademais, também é necessário direcionar recursos para delegacias específicas em crimes cibernéticos, com a finalidade de conter os que gozam negativamente das redes sociais. Dessa forma, as relações virtuais serão se amplificarão positivamente....