A contribuição dos avanços da medicina no tratamento de doenças

Envie sua redação para correção
    É fácil notar que no Brasil, em uma sociedade tão contemporânea, muitas pessoas e até canais de comunicação falam sobre o avanços da medicina nas últimas décadas. Dentro dessa perspectiva, é interessante ressaltar dois pontos: o contexto da revolução tecnológica na saúde e a barreira que impede o acesso da população mais carente a tratamento de doenças.
      Em primeiro plano, a revolução industrial e posteriormente a  técnico-cientifica mudaram a qualidade de vida do ser humano. Isso porque os avanços na tecnologia possibilitaram  um melhor compreensão de como o corpo humano funciona além da criação de equipamentos e vacinas capazes de curar doenças. Isso pode ser visto na criação da penicilina, um antibiótico que acidentalmente foi descoberto por meio de experimentos com uma espécie de fungo que porventura secretava essa substância capaz de eliminar uma bactéria. Atualmente, a penicilina é um dos remédios que mais curou doenças no mundo. Em paralelo a isso, toda evolução na área da computação foi extremamente importante nas diversas funções da medicina, como por exemplo, hoje é possível compreender uma determinada doenças através de raio x ou ultrassonografia sem precisar fazer uma cirurgia mais invasiva no corpo. Assim, a medicina avança a cada dia sendo possível salvar milhares de vida todos os dias.
      Em contra partida, existem muitas barreiras que impedem o compartilhamento da tecnologia com populações mais carente. Como muitos remédios são fabricados por empresas privadas,normalmente, não é de interesse delas de distribuírem vacinas e remédios por não gerar um retorno financeiro e custar caro. Por isso, muitas pessoas doentes que poderiam ser facilmente curadas se veem no desespero por não possuírem dinheiro suficiente para pagar um tratamento. Assim, o mundo se depara com avanços tecnológicos que impressionam a todos com suas inovações, mas se esquece que o mais importante de tudo isso é a generosidade e compaixão em ajudar o próximo.
      Torna-se evidente que é necessário o contínuo investimento na tecnologia aplicada à medicina, mas com o intuito de baratear os tratamentos e remédios a fim de tornar-se-a disponível para as pessoas que não conseguem pagar. Para isso é necessário que os Ministério da Saúde da Educação e o da Ciência e Tecnologia trabalhem em conjunto para investir em pesquisas nas universidade pública na descoberta de tratamentos para doenças e na criação de equipamentos que irão tornar mais efetivo a cura de um paciente.De modo que, por meio de programas como o SUS, seja possível oferecer à população condições adequadas de tratamento e remédios baratos. Assim, o avanços não serão apenas na tecnologia, mas também, no aspecto humano que envolve a todos.