A contribuição dos avanços da medicina no tratamento de doenças

Envie sua redação para correção
    No século XIX, a expectativa de vida na Europa Ocidental rondava em torno de 33 anos. Atualmente, nos países tidos como desenvolvidos, esse número chega a 90. O aumento se deve ao avanço da medicina que, com o suporte tecnológico, conseguiu proporcionar à sociedade maior qualidade de vida através de remédios e tratamentos. Porém, ainda que a medicina tenha recursos para tratar de diversos tipos de doenças, esses recursos não estão disponíveis para grande parte da sociedade brasileira, visto que  parte da população carente do país não tem acesso a um tratamento adequado. Medidas serão necessárias para reverter esse quadro.
          Em primeira análise, é imperioso ressaltar que ainda que o Sistema Único de Saúde (SUS) esteja longe de se tornar um ideal, a sua existência é fundamental. Contudo, a sua aplicação precisa ser revista e melhorada, pois o país gasta muito com tratamento das doenças e investe pouco na prevenção delas. Com isso, torna-se custoso ampliar o sistema para todos os cantos do Brasil e, ainda, com a qualidade que a sociedade necessita.
          Em segunda análise, como consequência fatos mencionados, o cenário atual de saúde pública brasileira encontra-se caótico. A maior parte dos hospitais não possuem infraestrutura adequada, levam-se meses para marcar uma consulta e as pessoas chegam a esperar anos para conseguir realizar uma cirurgia. Apesar do avanço da medicina, é preciso se fazer politicas públicas para que os seus benefícios sejam alcançados por todos.
          Segundo o físico Albert Einstein, insanidade é fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes. Depreende-se, portanto, que mudanças sejam feitas. Para isso, cabe ao Ministério da Saúde, direcionar as verbas para a reformas e construções de postos de saúde, como forma de desafogar o contingente de enfermos nos hospitais. Além disso, é preciso utilizar esse cenário de postos locais para investir no suporte medicinal tecnológico em prol do tratamento e da prevenção de doenças. Dessa maneira, o Estado irá reduzir gastos com tratamentos de doenças e irá investir em saúde, levando os benefícios da medicina para todos.