Envie sua redação para correção
    A medicina, com a ajuda da tecnologia, obteve muitos avanços nos últimos anos. Em vista disso, essa evolução proporcionou para a população uma melhor qualidade de vida, bem como o aumento da longevidade. No entanto, além da contribuição no tratamento de doenças, também é preciso considerar o impacto na sociedade oriundos de tais avanços.      
          Em primeiro plano, é preciso salientar que, atualmente, morre muito menos pessoas vítimas de doenças do que nos séculos anteriores. No decorrer da história, observa-se que grande parte da população foi acometida por enfermidades, das quais não se sabiam as suas causas e, por esta razão, acabavam morrendo. Em contrapartida, hoje, com a ajuda da tecnologia, pôde-se descobrir a origem de várias doenças, além disso, a medicina contribuiu muito com tratamentos modernos e mais eficazes, melhorando, assim, a qualidade de vida da população.
          De outro lado, é importante ressaltar o impacto que essa melhora na saúde pode ocasionar na sociedade. Nessa lógica, com o aumento da expectativa de vida como resultado dos avanços da medicina, há uma quantidade maior de aposentados do que antes. Todavia, na atualidade, isso não seria ruim se o sistema previdenciário brasileiro não estivesse entrando em colapso. Assim, em face do progresso da medicina, é essencial, também, que, a previdência acompanhe esse desenvolvimento.
          É imperativo, portanto, a realização de medidas para incentivar a continuidade dos avanços da medicina, bem como ações que diminua o impacto na previdência. Para tanto, cabe ao Ministério da Saúde em consonância com o Ministério da Educação a realização de programas nas universidades de incentivo a pesquisa, custeando, para isso, mais bolsas de estudos de iniciação científica, além de investir na infraestrutura dos laboratórios. Ao Ministério da Fazenda, cabe fazer uma reforma no  sistema previdenciário, sendo necessário, por sua vez, uma parceria com os estados, de modo a atender as necessidades de cada região.