Envie sua redação para correção
    Recentemente, alcançou-se a cura da hepatite C. Essa descoberta revela como os avanços médicos estão melhorando a vida dos pacientes. Isso ocorre não só pela integração da tecnologia na área da saúde, mas também pelo crescimento econômico mundial.
              Em primeiro lugar, o uso de aparelhos tecnológicos na medicina vem causando uma revolução. Isso pode ser percebido no uso de eletrodos no cérebro para o tratamento de Parkinson. Nesse sentido, percebe-se que o procedimento não é medicamentoso, e sim de um conhecimento da eletroquímica. Por conseguinte, a interligação de outras áreas do conhecimento com a saúde vem trazendo melhorias médicas.
        Além disso, nunca se produziu tanta riqueza como no mundo contemporâneo.  Sob esse viés, é preciso compreender que o custo de produção de medicamentos necessita-se de altos investimentos. Segundo a revista Época, a empresa que desenvolveu a cura da hepatite C gastou 11 bilhões. Dessa forma, percebe-se que nunca na história a situação financeira foi tão favorável na cura de patologias.
             Logo, torna-se inegável que os avanços médicos vem trazendo melhorias para os doentes. Porém, há ainda a falta de recursos financeiros na  pesquisa médica. Para atenuar esse problema, cabe ao governo, criar incentivos para o investimento na ciência. Isso pode ser feito tanto por meio de isenção fiscais, quanto pela realocação de dinheiro de áreas ociosas para a saúde. Com isso, teremos novas melhorias no tratamento de doenças.