A crise hídrica brasileira e seus impactos na geração de energia

Envie sua redação para correção
    Sob o ponto de vista da biologia a água é uma substância fundamental para o desenvolvimento da vida.Da mesma maneira,atividades vitais para nossa civilização dependem desse recurso,há exemplo da geração de energia elétrica.No contexto brasileiro,as atividades produtivas e domésticas são amplamente impactadas pela escassez hídrica,uma vez que cerca de 70% da energia produzida no país provém de usinas hidrelétricas.
      O baixo nível de água nos reservatórios é uma das principais dificuldades quanto a oferta de energia no Brasil.Esta questão parece peculiar para um país que possui 1/5 das reservas de água do mundo,porém,a má distribuição do recurso no território nacional bem como a alteração do ciclo hidrológico em virtude de atividades como o desmatamento,tornam essa realidade possível.Destaca-se assim a questão amazônica,visto que o avanço da pecuária e agricultura na região conhecida como "arco do desmatamento" interferiu no fenômeno dos "rios voadores",responsáveis por levar a umidade do Norte para as outras regiões e auxiliar no regime de chuvas em sistemas que abastecem as usinas de geração de energia.
      Intrinsecamente relacionado ao tema também está a concentração de investimentos nas hidrelétricas como forma de obtenção de energia.Em virtude da larga disponibilidade de rios caudalosos e com quedas d'água,o Estado brasileiro optou por fazer deste recurso a principal fonte de nossa matriz energética.Recentemente,com o agravamento da crise hídrica o governo decidiu utilizar termelétricas para auxiliar a produção de eletricidade,contudo,a medida encareceu o processo e o aumento foi repassado ao consumidor através da política de "bandeiras" na conta de luz.
      Deve-se constatar,portanto, que a energia elétrica nacional é obtida em maioria com a transformação da energia cinética do movimento dor rios,assim, a oferta de água é essencial para o processo.Desta maneira,é importante recuperar o volume de água das bacias hidrelétricas,para isso o congresso nacional deve reformular o código florestal,aumentando a punição para o desmatamento em regiões que comprometam a sustentabilidade hídrica,bem como o ministério do meio ambiente deve receber mais recursos para promover a fiscalização dessa legislação.Também é necessário que o ministério de minas e energias busque alternativas afim de diversificar nossa matriz energética visando investir,por exemplo,na criação de novos parques eólicos e usinas fotovoltaicas.