A crise hídrica brasileira e seus impactos na geração de energia

Envie sua redação para correção
    Com o advento da revolução industrial e a ascenção do capitalismo, o mundo vem priorizando mais a aquisição de bens materiais do que a valorização do meio ambiente. nesse sentido, percebemos que a preservação da água representa um desafio a ser enfrentado de forma mais organizada pela sociedade brasileira, nesse sentido convém analisarmos as principais causas e consequencias e as possiveis medidas para atenuar o desperdicio de água em nossos dias. 
            Em primeiro lugar, um grande vilão contribuinte para o emprego irresponsável da água é o chamado “ Consumo Virtual”. Isto é, a quantidade líquida utilizada para a fabricação de produtos. como sapatos de couro que necessitam de 8.000 litros para atingir a tonalidade ideal. Neste sentido, se percebe que esse desperdício não provém unicamente dos descuidos dos cidadãos, visto que as indústrias favorecem sua carência, ao visar a promoção de lucros comerciais do sistema de produção capitalista. 
               Além disso, o país enfrenta uma crise hídrica, que se torna mais evidente no estado de São Paulo, que sofre com o esgotamento de um de seus maiores reservatórios o  Canteira. Tal fato, somado à ausência de chuvas e à demanda de suprir as necessidades da população, levando à um processo de conscientização e controle da distribuição da água em determinados dias da semana.Porém, mesmo tendo a mídia voltada à cidade econômica mais desenvolvida do país, bairros pobres sobretudo os de periferias já convivem com esse tipo de problema há anos. Sobre o mesmo ponto de vista, várias áreas mais desprovídas de recursos como água encanada ou até mesmo saneamento básico, só evidenciam a falta de planejanto a respeito destas questões . além do descaso político como mais um contribuinte para o alastramento dessa insuficiência hídrica. 
                Portanto, sáo notáveis as causas da escassez desse bem universal, Logo, o poder midiático deve alertar e orientar ao público sobre o uso consciente, por meio de palestras em escolas e na televisão evidenciando que é um dever de todos o uso mais consciênte. Em segundo lugar, tratar as águas de esgotos a fim de as indústrias as reutilizem de forma sustentável e, assim, conter os gastos do consumo virtual. Ademais, o racionamento no Sudeste prevenirá a seca absoluta da água nesse período de crise.