A crise política e a sociedade: como contornar divergências políticas nas relações sociais?

Envie sua redação para correção
    O programa 'Fantástico', da Rede Globo, em 2018, abordou sobre a crise política na sociedade e suas consequências para convivência em grupo, visto que frequentemente atos de violência e vandalismo estavam relacionadas as divergências políticas. À vista disso, existe uma necessidade de se contornar a briga política nas relações sociais para que se mantenha a paz na esfera de vivência de todos os cidadãos e se evite ilegalidades, como violência física ou moral. Nesse sentido, é de extrema importância combater essas diferenças com a justiça e moralidade.
                Em primeiro plano, o atual candidato a presidência Jair Messias Bolsonaro sofreu um ataque político, o qual resultou em uma facada que quase o levou a óbito, de acordo com o portal G1. Em virtude disso, percebe-se a intolerância gerada por ideologias extremistas que cometem atos violentos a pessoas contrárias as suas ideias políticas, prejudicando a coesão social e o conceito de democracia. Dessa maneira, uma maneira de se contornar divergências políticas nas relações sociais é aplicando a justiça, visto que, punições e multas para indivíduos que praticam violência e não respeitam a liberdade de expressão é uma das saídas para esse problema. Como diria o filósofo Aristóteles, 'apenas por meio da justiça pode-se alcançar o equilíbrio', ou seja, apenas por intermédio de um julgamento justo aos envolvidos em crimes motivados por política pode-se chegar a harmonia.
                 Ademais, as divergências políticas na internet são as maiores tensões na internet no mundo todo, de acordo com o portal UOL. Em razão disso, as discussões, que contêm ofensas, continuam mesmo a distância dificultando ainda mais a paz e a harmonia em grupo. Desse modo, para que não haja estranhamento por causa de ideologias é importante relacionar opinião e moral, como, por exemplo, ensinar os indivíduos a não desrespeitar conceitos básicos de moralidade no momento de opinar sobre algo. Como diria o filósofo Nietzsche, 'a moralidade é a melhor das regras para guiar a humanidade', ou seja, a moral é a base para construção da paz e da racionalidade.
                  Entende-se, portanto, que existe uma necessidade da criação de penas mais rígidas, mas que depois possam colaborar com a inclusão, além da criação da consciência democrática nos cidadãos, para que assim respeitem a opinião do próximo. Desse modo, cabe ao Poder Judiciário, por meio do julgamento qualquer  ato criminoso com motivação política,assim, como o caso do Bolsonaro, promover penas altas para esses indivíduos e com direito á educação inclusiva sobre ciência políticas, filosofia e sociologia, para que possam se reintegrar a sociedade de forma pacífica e tolerante. Por fim, cabe ao Ministério da Educação, por intermédio da inclusão de matérias sobre moralidade e democracia, obrigar todas escolas incluírem em seus cronogramas aulas sobre para que os estudantes aprendam a tolerar.