A educação como solução ressocialização de detentos: utopia ou realidade?

Envie sua redação para correção
    A força da educação
           É notório fato de que o sistema prisional no Brasil sofre uma profunda deficiência em transmitir mecanismos de ressocialização para os detentos. dentro desse contexto, há dois fatores que devem ser levados em considerações: falta de infraestrutura e profissionais devidamente capacitados. Apesar da Constituição Federal assegurar o direito a educação.
          É necessário ressaltar que, é de fundamental importância ambientes planejados para acomodar os detentos e educadores em atividades educacionais. Segundo o Globo, cerca de 1400 presídios no, 40% não tem si quer sala de aula,além da falta de material didático. O filósofo Emmanuel Kant afirma," O homem é tudo aquilo que a educação faz dele.", portanto, não basta punir para tentar ressocializar, é necessário educar de maneira digna e respeitoso no meio adequado e prazeroso pra ambas as partes.
          Sabe-se que, não adianta construir cada vez mais presídios, estando ocupado o quarto maior sistema carcerário do mundo. Como já ratificou Emmanuel, á educação proporciona pensamentos críticos, caráter e personalidade respeitosa as leis, acima de tudo cabendo aos profissionais da educação serem capacitados e devidamente especializados no tratamento dos detentos, transmitido ensinamento, de maneira didática e eficaz.
         É evidente que ainda há entraves nas leis brasileiras para garantir nos presídios, infraestrutura e profissionais destinados a educação é formação escolar. O Governo Federal devem implantar equipes de fiscalização e reconstrução nas casas de detenção, para que proporcione instalação de salas de aula e bibliotecas, além de assegurar para os prisioneiros, atividades didáticas com profissionais específicos em cada disciplina. Quem sabe assim, esses novos métodos já ratifica por Emmanuel, possa proporcionar serem presantes e coesos. Além, de estimula o esvaziamentos nos presídios brasileiros sobretudo.