A educação como veículo de mudança na sociedade

Envie sua redação para correção
    Ao longo do processo de formação do estado brasileiro, no Período Colonial, o índio era o elemento disponível para ajudar o colonizador, como agricultor, pescador, guia, conhecedor da natureza e, para isso eles precisaram do apoio dos jesuítas, que utilizaram a educação como forma de catequizar e ampliar o conhecimento do povo indígena. Com isso, sabe-se que para melhorar a educação brasileira, é necessário a atuação e os investimentos do governo em todas as classes sociais.
        Primeiramente, é válido notar que  a população de classe baixa recebe apoio do governo para estudar, mas a maioria desses alunos não progridem no ensino escolar. De acordo com Immanuel Kant, " o ser humano é aquilo que a educação faz dele". Seguindo o pensamento do filósofo, sabe-se que o governo deve promover uma didática especializada em aumentar o interesse dos alunos, para que estes possam ter o prazer de adquirir conhecimentos, e consigam entender com facilidade notícias e debater sobre uma variedade de assuntos.
         Outrossim, destaca-se o apoio escolar e governamental para melhoria dos alunos em disciplinas que estes tenham mais dificuldades. Entretanto, de acordo com a pesquisa do Jornal Nacional, em cada 10 brasileiros, 7 não sabem matemática, tendo como exemplo os aprovados das Olimpíadas de Matemática, que a maioria pertence a escola privada, liderando uma alta porcentagem dos que dominam a linguagem dos números. Sabendo disso, deve-se ter líderes escolares de alta qualificação tanto em escolas públicas com em escolas privadas, para que não gere uma desigualdade entre os aprovados de diversas classes sociais.
         Sendo assim, é imprescindível que o Governo em parceria com o Ministério da Educação financie projetos educacionais a fim de promover uma igualdade de conhecimentos, por meio de uma ampla divulgação midiática, que inclua propagandas, entrevistas em jornais e debates entre professores e alunos. Nesse sentido, o intuito de tal medida deve ser o diagnóstico das carências  em cada ambiente escolar e, posteriormente a erradicação de desigualdades educacionais. Ação que iniciada no presente, será capaz de mudar o futuro brasileiro.