A educação como veículo de mudança na sociedade

Envie sua redação para correção
    Desde o Iluminismo, entende-se que uma sociedade só progride quando um se mobiliza com o problema do outro.No entanto,quando se observa a educação como veículo de mudança na sociedade brasileira,verifica-se que esse ideal iluminista é constatado na teoria e não desejavelmente na prática e a problemática persiste intrinsecamente ligada à realidade do país, uma vez que, a educação é o meio pelo qual a formação da conduta ética do individuo frente a convivência social, pois segundo Kant, o homem é aquilo que a educação faz dele.
    A priori, Émile Durkheim denomina "anomia" algo na sociedade que não funciona de maneira harmônica, devido à ausência de regras comumente admitidas.Analogamente, pode-se afirmar que,referente à educação,o Brasil vivencia uma espécie de anomia,pois,ainda que imperante o princípio da isonomia no artigo 5º da Constituição e outras diversas leis que garantem a educação como direito básico, os numerosos casos de analfabetismo mostram que a sociedade não tem desfrutado plenamente desses direitos.
    Nesse contexto, o IBGE relata que cerca de 13,3 milhões de pessoas não sabem ler e nem escrever,a causa se dá em conta das desigualdades existentes,tanto regional, quanto étnica e econômica.Com efeito, nas regiões periféricas há uma diferença quanto a qualidade da educação ofertada  quando comparado a regiões urbanas;somado a isso, uma das consequências geradas é a vulnerabilidade social e a falta de oportunidades trabalhistas.Além disso, o numero de vagas ofertadas pelas escolas é inferior ao numero de habitantes,assim como  há ocorrência de 60 alunos em uma sala que suporta 40.
    Destarte, em vista dos argumentos expostos, é fundamental que o Governo juntamente com o Ministério da educação,para promover a erradicação do problema,invista em mais recursos didáticos nas escolas que apresentam menor desempenho escolar , para assim haver maior encorajamento nos alunos e menor grau de desistência escolar.Por fim, politicas publicas que incentivem bibliotecas itinerantes nas comunidades para assim criar indivíduos críticos.Assim, alcançar-se-à um Brasil mais coerente com a filosofia das luzes.