A educação como veículo de mudança na sociedade

Envie sua redação para correção
    Cuidando do que transforma
       Para Paulo Freire, a educação é um ato de amor, no Brasil, este amor é posto em cheque. A sociedade convive entre a violência, pobreza, intolerância e analfabetismo, algumas das heranças que o déficit no ensino deixa. Para que o país tenha mudanças, torna-se necessário reconhecer a educação como a mais forte "arma" revolucionária e, a partir daí, priorizá-la.
       O ensino é capaz de diminuir a criminalidade, gerar profissionais qualificados, atender a demanda do mercado, e dessa forma mudar a estrutura social de um país. No Brasil, a precariedade das escolas, o descaso dos alunos, e o baixo salário do professor evidenciam que ainda não há reconhecimento da importância de se educar bem os jovens. Além disso, aqueles que aqui se graduam, logo buscam oportunidades melhores no exterior, e assim ocorre uma grande fuga de cérebros, tornando ainda mais escassa a presença dos que poderiam fazer a mudança. 
       Para o escritor Sêneca, a educação exige os maiores cuidados por influir por toda a vida, seguindo essa ideia, desde as escolas primarias até o mercado de trabalho deve haver a valorização da educação de qualidade, para que assim a terra brasileira seja formada por cidadãos mais tolerantes, com maior senso crítico e respeitosos. Essa educação não vem só da escola, ela é uma "teia" que envolve outros veículos, e sendo priorizada levará o país a uma mudança significativa.
        Portanto, o governo em parceria com a mídia deve por meio de propagandas mostrar aos jovens a importância de se educarem, além disso, as escolar devem promover palestras e feiras que estimulem ideias de como transformar o seu país no lugar que os mesmos gostariam de viver. Dessa forma, o Brasil  mostrar-se-à amoroso aos seus cidadãos cuidando daquilo que transforma uma nação. 
        
     
    
       
    
    
    
    
    
    
       
    
    
     ma fuga de cérebros para o exterior cada vez mais recorrente. 
    um país bem educado tem profissionais qualificados, suas necessidades de mercado atendidas e uma menor desigualdade social, logo, fica claro que a educação é um meio muito eficaz de promover mudanças
       Dessa forma, 
    
    
    
    Na maioria das famílias brasileiras é comum os jovens trabalharem para ajudar em casa, logo, a educação se torna uma necessidade secundária. As escolas em condições precárias e os professores com seus baixos salários também mostram que no Brasil o ensino não está em primeiro plano.É preciso alterar esse cenário tendo em vista que através do ensino de qualidade surge o desenvolvimento econômico