A educação como veículo de mudança na sociedade

Envie sua redação para correção
    Muito se debate, no contexto atual, acerca do real valor da educação nas transformações sociais do Brasil, tendo em vista a imensa desigualdade social e a extrema pobreza encontrada na maior parte do país, nos levando a questionar o lema do governo da ex-presidente Dilma Rousseff: "Brasil, pátria educadora" quando o que menos se tem visto é o investimento em educação de qualidade nas escolas públicas. 
          Embora tenham sido criados nos últimos anos vários programas para auxiliar os estudantes menos abastados, como o Pronatec, o Jovem aprendiz, e até mesmo as instituições de ensino técnico, a desigualdade social permanece a mesma, e a única preocupação do governo, tem sido formar mão de obra barata, sendo estudantes de escolas públicas incapazes de realizar a mesma prova para admissão no ensino superior se comparados a estudantes da rede privada, e configurando assim o sistema de meritocracia que se encontra cada vez mais visível no âmbito social.
          Outro fator existente, é a falta de acesso a educação de qualidade em algumas comunidades, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, onde dificilmente são encontradas escolas em zonas rurais, e as poucas encontradas estão em péssimas condições, sendo construídas de madeira ou barro, e muitas vezes sujeitas a alagamentos e desabamentos. Tais fatos deixam evidente o total descaso do governo para com a educação pública e o desinteresse em que haja alguma transformação social no país, pois quanto mais pessoas forem educadas corretamente, mais se votará conscientemente e livre de qualquer ignorância intelectual, escolhendo assim, melhores líderes se comparado aos que estão atualmente em gestão.
          Levando-se em consideração os fatos mencionados, é necessário que haja um melhor investimento do governo no que tange a educação, a curto prazo não apenas para que sejam formados indivíduos capazes de formar um pensamento crítico, mas prioritariamente a educação básica e obrigatória que por falta de investimentos não está sendo devidamente aplicada, principalmente em zonas rurais e de extrema pobreza, podendo haver também o investimento na estrutura dessas escolas e a intervenção com novas propostas pedagógicas baseadas no modelo de ensino da rede privada para que o aluno se prepare de fato desde o nível fundamental para processos seletivos e vestibulares e possa concorrer igualitariamente e sem o auxílio de cotas.Dessa forma, podemos formar uma sociedade igualitária, pois de acordo com Immanuel Kant, "É no problema da educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade".