Envie sua redação para correção
    No Brasil, por conter uma grande dimensão territorial, uma numerosa e miscigenada população com uma vasta diversidade cultural. Entretanto, ainda persiste o preconceito,e atualmente o direito de livre expressão acaba sendo exacerbado e ferindo determinada população. 
        Dessa maneira, com uma grande diversidade cultural, etnia e tradições, essas diferenças são alvos de intolerância e violência. Quando uma cultura se diz ser superior a outra, tendo um confrontamento, práticas violências físicas e verbais, exclusão e quebra do princípio de igualdade de um certo povo. Sendo assim, todo praticante de preconceito não reflete que está cometendo um crime, pois, assim diz Pablo Neruda " Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências"
        Nesse sentido, pode-se mencionar a população do estado do Nordeste, que após apuração do 1º turno na política eleitoral no ano de 2018, foram alvos de insultos e preconceitos por internautas, por ser uma região pobre, menos desenvolvida e por não apoiar o lado do outro candidato, sendo chamados de "burros" e "alienados", prova disso está a falta de uma sociedade livre, sendo atacada quando há formas de diferentes expressões. 
        Portanto, medidas são necessárias para resolver esse impasse. Desse modo, o Ministério da Educação deve investir em escolas nas grades curriculares, com matérias que abordem as diversas culturas, tendo também palestras educacionais entre professores e alunos, debatendo sobre o respeito e valorização das culturas. A fim, de investir na formação educacional dos alunos, construindo uma sociedade que valorize e respeite as diferentes diversidades culturais. Além do mais, o governo deve reforçar penalizações, a toda e qualquer prática que fere uma cultura, sendo aplicada multas, prisões e serviços à comunidade. Na tentativa de diminuir atos de intolerância e, construindo uma sociedade consciente de suas práticas de liberdade e direitos.