Envie sua redação para correção
    "Todas as culturas são iguais, mas algumas são mais iguais que as outras." A readaptação de um dos mandamentos do livro A Revolução dos Bichos descreve o panorama atual do Brasil, onde, apesar de deter de um amplo acervo cultural, diferentes níveis de importância são dados à estas, gerando como consequência a sopreposição de culturas sobre outras, acarretando em uma perca de identidade de grupos que são minorias.            É indubitável que, a relação entre a folia e a formação da identidade brasileira é via de mão dupla no que diz respeito ao carnaval. Neste ano, a Prefeitura do Rio de Janeiro confirmou o valor da subvenção de R$ 24 milhões, para o financiamento deste. É inquestionável que o carnaval é um patrimonio cultural imaterial, mas os gasto exacerbados financiados pelo Estado, acabam gerando um exibicionismo desnecessário, mesmo que, anualmente as escolas de samba representem os vários Brasis, eles são usados de forma descartável e leviana, em prol de competições.                      Outrossim, destaca-se a falta de incentivos e valorização de culturas locais. Escolas raramente instruem alunos sobre artistas regionais, e sim, artistas de outra esfera, que são voltados para os exames de vestibulares, colaborando mais com a desvalorização daqueles. Esse é um tema que deve compor a formação do indivíduo, por isso ele não é temporal. O estudo da cultura não deve restringir-se ás esferas populares marcadas em determinados calendários, sendo que o país é de  vasta extensão territorial com diversas contribuições para a formação da identidade nacional.                Entende-se, que, para alcançar o devido reconhecimento da cultura popular na construção da história brasileira, algumas medidas devem ser tomadas. A fim de atenuar o problema, o Governo Federal deve elaborar um plano de distribuição cabível de financiamento para secretarias de cultura municipal e estaduais, incentivando e apoiando a transmissão de culturas locais de geração a geração, além de aplicar, na base curricular comum, uma disciplina voltada para o estudo da cultura regional em cada município. Só assim, esse problema será gradativamente minimizado.