Envie sua redação para correção
    As famílias possuem tradições que de alguma forma as tornam únicas. Com as nações acontece o mesmo, em especial, a nação brasileira que possui como principal atributo a miscigenação. A partir da colonização, a mistura de tradições foi intensa, houveram inúmeros "choques" culturais e a soberania de uma cultura sob as demais. A nação soberana na época era a Européia, surgindo assim o eurocentrismo, que foi seguido pela nação brasileira e devido a isso houve a negligencia perante a sua própria cultura.
    Como se vestir? Como falar? O que fazer? Qual religião seguir? Quais comidas comer? Para todas essas perguntas a Europa tinha uma resposta: siga os meus costumes. E foi isso que aconteceu durante décadas e continua acontecendo atualmente, mudando, apenas, quem dita o que é cultura. Devido a essa sede pelo estrangeirismo, brasileiros negligenciam e possuem preconceito com  as bases culturais de seu próprio país. Para muitos, candomblé é coisa demoníaca e índios são seres inferiores, gerando uma exclusão desses povos.
    Atualmente, a nova Europa é os Estados Unidos da América e assim como ocorreu no passado, está acontecendo novamente. Houve a disseminação de fast foods, roupas, sapatos, celulares, dentre tantos pontos que discretamente se incorporaram a diversas culturas, sendo um dos principais agente de disseminação a mídia. O Brasil absorveu vários aspectos da cultura norte americana, passando a ter como objetivo o seu modo de vida. 
    Destarte, a ação para a valorização é precisa. O Governo já criou uma lei que insere o ensino da cultura afro-brasileira e africana, todavia, a cultura indígena não foi inserida e é de fundamental importância que seja, uma vez que os índios também formam a base cultura de nosso país. As ONG´s podem elaborar projetos que visem o ensino a adultos, os mostrando que todos temos traços das culturas aqui existentes devido a grande miscigenação. A mídia, tem um papel fundamental na demonstração de que a diversidade é natural e precisa ser respeitada e valorizada pelos cidadãos afim de que nenhuma cultura seja tida como superior e a ideia de unificação cultural seja esquecida.
    A cultura é uma espécie de DNA social, é ela quem define quem somos e quais nossas características em meio a sociedade. O individuo que negligencia sua cultura, esta se auto negligenciando, uma vez que é a cultura que o faz enquanto individuo. Visto isso, a importância da cultura popular e sua valorização fica iminente para a real história da nação brasileira.