A importância da cultura popular na construção e na valorização da história brasileira

Envie sua redação para correção
    A cultura popular brasileira é indubitavelmente de suma importância na construção histórica do Brasil, uma vez que representa a miscigenação do país, multiculturalismo. Além disso, a cultura popular é importante na valorização da história brasileira, visto que através dos costumes e tradições é possível conhecer a história de um país.
      Ao longo da história o Brasil recebeu imigrantes de diferentes continentes, alguns com culturas antagônicas, mesmo assim os nativos e descendentes desses imigrantes conseguiram estabelecer uma simbiose entre essas culturas, formando dessa maneira o multiculturalismo da cultura popular. A gastronomia nacional é um exemplo dessa associações, como o uso do azeite de dendê (culinária africana), mandioca (culinária indígena), massas (culinária europeia), etc. Desse modo, através da cultura popular é possível notar os povos que contribuíram para a construção da história do país.
      Demais, a cultura popular é também muito relevante quanto à valorização da história. Pois, Selma Lagerlof afirmou que cultura é o que fica depois de se ter esquecido tudo o que se aprendeu, ou seja, ainda que os brasileiros esqueçam-se da história didática, ela é contada por manifestações culturais. O samba, por exemplo, possui raízes africanas, demonstra que os povos destas origens fazem parte da história brasileira; outro exemplo é a na própria língua portuguesa que possui influências de palavras indígenas, portuguesas, africanas e italianas.
      Portanto, conclui-se que a cultura popular possui alto valor na história do Brasil, já que através dessa, povos de origens diferentes conseguiram estabelecer relações e construir uma consciência de nação. Também é preciso ressaltar que a história brasileira é valorizada por meio das manifestações culturais. Assim, é necessária a promoção de propagandas dos costumes brasileiros, tanto por parte do Ministério da Cultura quanto da mídia e iniciativas privadas nacionais. Há também a necessidade da criação de locais, como ONGs e ampliar centros culturais, para estimular a população a conhecer e participar das tradições brasileiras.