Envie sua redação para correção
    A educação no Brasil sempre foi alvo de discussões e críticas, pois é um reflexo da falta de infraestrutura, de profissionais nem sempre qualificados e de uma grade curricular muitas vezes insuficiente e ineficaz. Entretanto, com o advento da educação à distância, vemos a difusão do ensino de uma forma única. 
     É possível destacar que por muitas vezes, apenas estar em uma sala de aula fisicamente não é o suficiente para o aprendizado pleno de uma pessoa. E embora muitos alunos se esforcem para aprender, o problema pode estar em outros fatores, como professores sem boa didática e aulas massantes, que não despertam o interesse do aluno. Além disso, o professor nem sempre pode dar atenção a todos, o que acaba prejudicando alguns. 
     Dito isso, a educação à distância, permite ao estudante tirar dúvidas que obteve na escola, estudar para provas por meio de videoaulas e também complementar seus estudos através de cursinhos, que facilitarão seu ingresso em uma universidade. Além disso, pessoas que possuem recurso financeiro limitado, deficientes físicos ou até indivíduos que tem uma rotina semanal corrida, encontram nessa modalidade de ensino certa comodidade e facilidade para estudar, estando, na maioria das vezes, em sua própria casa. 
     Portanto, o ensino à distância é de grande importância no Brasil, pois permite que inúmeras pessoas tenham acesso à educação de forma simples e as vezes, mais eficaz. Entretanto, existem melhorias a serem feitas na educação do país, principalmente em sala de aula física. O Ministério da Educação, junto ao Governo Federal, pode reavaliar o método de ensino das escolas e implantar aulas mais didáticas, por meio de filmes, livros, documentários e exposições que ilustrem as matérias a serem estudadas. Dessa forma, o aluno teria um aprendizado não apenas expositivo, mas multilateral, que é exatamente o que se encontra no ensino à distância.