Envie sua redação para correção
    A educação é essencial em qualquer época da vida de uma pessoa, devido a isso, o Ministério da Educação (MEC), está investindo e dando a devida importância para a educação a distância no Brasil (EAD).
      Em conformidade com a melhoria dessa nova área, quem ganham são os alunos, pois, com a facilidade de acesso eles economizam tempo, uma vez que não é necessário o deslocamento diário até uma instituição de ensino, tornando assim mais comodo a execução dos exercícios no aconchego de suas casas, e no momento desejado por eles, mas nem tudo são flores, por conseguinte é cobrada uma disciplina rigorosa, um pouco diferente quando relacionando ao ensino presencial. 
      No passado, quando o EAD ainda conquistava seu espaço, havia dificuldade devido ao pouco acesso a tecnologia, já hoje, qualquer pessoa pode ter acesso fácil a internet e a computadores. Com à iniciativa de Órgãos Públicos grande parte das bibliotecas municipais disponibilizam  esse acesso, como também cursos de informatica básica gratuito.
      Mas a EAD ainda não é vista com bons olhos, há quem diga que a educação proposta não é suficiente, comparam o estudo no computador, tablet e smartphone à uma diversão, não levam a sério a quantidade de questões a serem desenvolvidas e entregues dentro de determinada data, porém, mesmo com toda a discriminação, o ensino a distância vem crescendo cada vez mais no Brasil.
      Assim sendo, os dirigentes legais da EAD devem buscar parcerias com prefeituras para juntos solicitarem ao MEC instalações de novos polos, em cidades onde não tem o devido acesso ao ensino superior. Deve-se haver um melhoramento por parte da Governo quanto ao acesso a ambientes, como bibliotecas públicas, aumentando a disponibilidade de estudo com computadores, internet, livros, em contra partida a população deve cobrar de seus governantes tais locais, e usufruir ao máximo o seu poder de voto.