Envie sua redação para correção
    A educação à distância não é uma nova proposta de ensino, atualmente, ela está sendo propagada pela internet. Em 1995, foi criado o Centro Nacional de Educação à Distância, garantindo uma ampliação desse tipo de didática. Sendo assim, a EaD rompe barreiras econômicas e geográficas, a fim de levar o conhecimento a todos e formar um indivíduo com maior autonomia profissional, exigindo do aluno a disciplina para poder estudar longe da sala de aula.
               Em primeiro lugar, observa-se que o sistema educacional à distância gera uma democratização da educação brasileira, pois leva o conhecimento para locais sem faculdades ou escolas. De acordo com o Ministério da Educação, há um aumento gradativo da EaD, em 2010, 15% dos brasileiros preferiam a educação à distância. Nesse aspecto, percebe-se que o espaço, o tempo e o baixo custo são as principais causas que fazem com que a sociedade venha se adaptando a esse tipo de ensino.
          Em segundo lugar, nota-se que a EaD exige do aluno uma maior autonomia e disciplina, porém nem todos seguem essas exigências, por conta disso há preconceitos sobre esse método. Embora a sociedade esteja cada vez mais moderna, existem pessoas que são conservadoras e criam um repúdio para com o novo. Dessa forma, tal preconceito pode ser combatido, se desde as universidades os docentes forem instruídos a ensinar via internet, tornando o ensino mais moderno e dinâmico.
          O filósofo alemão Immanuel Kant já dizia, "o homem é aquilo que a educação faz dele". Diante disso, conclui-se que Kant estava certo, pois a democratização educacional amplia a mente da população para mudar uma nação, todavia nas mudanças há desafios. Percebe-se que é de fundamental importância a criação de matérias específicas sobre educação e internet, pelo MEC, nos cursos de licenciatura, com a finalidade de incentivar os discentes a ensinar à distância e combater os preconceitos.