Envie sua redação para correção
    O conhecimento é essencial para o crescimento do indivíduo, principal responsabilidade da família, e do país, responsabilidade do governo, pois através da sabedoria, o Estado se desenvolve, aumentando sua renda e qualidade de vida. No Brasil, dados liberados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, em 2016, afirmam que 51% da população adulta tem apenas o ensino fundamental completo. Essa realidade leva ao questionamento: por que essas pessoas não finalizam suas respectivas vidas acadêmicas?
      Em primeira constatação, observam-se as razões para que esses indivíduos interrompam a vida escolar, entre as quais, destacam a falta de interesse com a conclusão dos estudos que, muitas vezes, se amplifica pela falta de estímulo dos responsáveis pelo aluno e a complexidade que tais encontram durante o ano letivo que, sem incentivo familiar, faz com que o indivíduo se afaste cada vez mais da escola. Ademais, a dificuldade financeira é outro fator que intensifica o afastamento do mesmo, dado que este precisa trabalhar para gerar renda para o núcleo familiar e não tem tempo para estudar.
      Os frutos desse processo resultam em baixo desempenho acadêmico, falta às aulas, repetência escolar, problemas de comportamento principalmente pela irritação do indivíduo por não se sentir realizado com seus resultados e evasão. Essas sequelas podem ser evitadas ou intensificadas pelos responsáveis por esse indivíduo, pelo corpo estudantil, pela estrutura da escola e por fatores interpessoais. Estes indivíduos sem formação, no futuro, portarão um currículo pobre que desencadearia muita dificuldade para adquirir um emprego formal (de carteira assinada).
      Vê-se, portanto, que tais embates urgem por medidas interventoras. Com base no provérbio africano, "para educar uma criança, é preciso toda uma aldeia", necessita-se, para uma educação bem estruturada, da família junto a escola. Os responsáveis pelo aluno devem ser mais presentes e ativos além influenciarem suas proles para se desenvolverem e estudarem não apenas no ambiente escolar mas também em casa, procurando sempre dar o seu melhor. Outrossim, a escola deverá dar mais atenção nas dificuldade dos alunos e solucioná-las, induzindo o mesmo a não desanimar da vida acadêmica. Por fim, ambas instituições devem mostrar a esses cidadãos em desenvolvimento a importância do currículo acadêmico e como este os ajudará durante sua vida profissional.