Envie sua redação para correção
    Desde 1970, mulheres se libertaram de uma prisão intelectual, onde a submissão ao homem tem papel fundamental na sociedade, e começaram a proliferar ideias feministas que defendem a igualdade de gênero. Apesar da grande quantidade de pessoas que, atualmente, defendem o movimento, muitas injustiças ainda existem, como ter o salario 30% menor que os homens, exercendo a mesma função, segundo o BID. Por isso, toda a população, em especial as mulheres, necessita continuar com essas lutas para garantir uma mundo mais igualitário para as futuras gerações.
     De fato, o Brasil é um pais inseguro para mulheres, onde a cada 10 minutos uma mulher é estuprada e a cada 90 minutos outra é assassinada segundo o Mapa da Violência e o IPEA, respectivamente. Isso gera um grande medo em parte da população feminina que evita sair de casa em determinadas ocasiões, ameaçando o direito constitucional de ir e vir. Por conseguinte, mulheres estão aprendendo mais recursos de defesa pessoal, como artes marciais e adquirindo objetos de auxilio como spray de pimenta
     Além disso, a lei de proteção à mulher, Lei Maria da Penha,e falha, já que  a cada 12 segundos uma mulheres e violentada segundo a Secretaria de Politicas para Mulher. Majoritariamente, esses atos ocorrem dentro de casa e são feitos pelo cônjuge, ou em locais de trabalho, onde homens com maior hierarquia na empresa tentam se aproveitar dessas vitimas que necessitam o emprego. A exposição em frente a sociedade faz com que a mulher tenha vergonha de contar esse fato as autoridades, já que pretendem conviver por mais tempo nestes locais.
     Portanto, a fim de garantir a segurança dessas cidadãs, é importante um poder judiciário mais rigoroso, que não deixem de punir criminosos que lesem a segurança das mulheres. Ademais, feministas devem fazer grandes divulgações em redes sócias, com vídeos, mensagem e citações de casos reais. Mas também, escolas devem ensinar os futuros cidadãos sobre os direitos que eles possuem, mostrando que se calar favorece cada vez mais ao mundo machista.